Que valor tem a amizade na felicidade?

Falar sobre Amizade.

Somos 4 amigas que gostam de partilhar ideias em perfeito respeito pela individualidade de cada uma. Temos em nós um pouco de espírito empreendedor na medida em que gostamos de produzir novas ideias e concretizar projetos. Ligadas por uma amizade que queremos verdadeira, permanente e profícua, no final de 2017, lançámo-nos na construção de um Blog onde pretendemos partilhar opiniões, locais e experiências de qualquer tipo, desde que ímpares e em harmonia com o que são os nossos valores comuns e pessoais. Nesta partilha de opiniões e experiências ímpares, cabem as partilhas de opinião e entrevistas, de pessoas que, por algum motivo, servem de inspiração a outras procurando levá-las à construção de uma vida mais plena.

Porque somos amigas e queremos manter essa amizade, pedimos a Márcia Carrola, uma psicóloga pós graduada em psicoterapias cognitivo-comportamentais, que falasse sobre o tema da amizade – Uma amizade verdadeira é um tesouro na vida de qualquer pessoa!

Que valor tem a amizade na felicidade?

2018

Márcia Abreu Carrola
Psicóloga, Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos
Mestre em Psicologia
Pós Graduada em Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais

@centroMotivadaMente

Sou uma grande admiradora da imensa variedade de emoções humanas que desfilam, umas através das outras no dia-a-dia. Nós humanos somos muito mais que a nossa capacidade intelectual. Somos um imenso amontoado de emoções que podem ser equilibradoras ou desiquilibradoras da nossa essência, do nosso propósito, da nossa capacidade. Vivenciamos inúmeras emoções. Para uma emoção positiva temos o seu oposto negativo: amor/ódio, amizade/inimizade, alegria/tristeza, entre outras. Quase que conseguimos criar uma escala de intensidade de um extremo ao outro. A sabedoria popular sempre soube disto e, por isso, diz que se passa muito rapidamente do amor ao ódio. Os sentimentos são tema para se desenvolver “conversa” durante anos. Por isso, vamos nos concentrar num só sentimento, a amizade. Mas afinal o que é isso da amizade? Se formos pesquisar nos dicionários, as definições rodam todas a volta de um sentimento de afeição e simpatia recíprocas entre duas ou mais pessoas.

A amizade é um amor, mas um amor moral. Por isso para Francesco Alberoni (sociólogo Italiano) a amizade é a forma ética do Eros. Eros, na mitologia grega, era filho de Afrodite e Ares, sendo o deus do amor e do erotismo. Eros casou-se com Psique. Psique teve de prometer a Eros nunca olhar para o seu rosto. Assim, a amizade é quase um amor platónico que se alimenta de gestos de compreensão, amor fraterno e interajuda. Numa verdadeira amizade deve existir respeito pelas diferenças, dando liberdade de ir e vir consoante as necessidades e circunstâncias da vida. Sabemos que é uma amizade profunda quando voltamos a ver uma amiga da infância e o tempo parece ter congelado para nós. A amizade continua exatamente do ponto onde tinha acontecido a separação. Sabemos que mesmo com um afastamento físico a amizade prevalece.

Um ponto muito importante na manutenção da amizade prende-se com o respeito mútuo. Saber respeitar, ainda que não se concorde com a opção do outro. Deixamos o outro ir com a certeza que irá voltar magoado ou não com a sua tomada de decisão. Devemos mimar e brincar muito. Fazer partidas divertidas. Combinar saídas inspiradoras. Fazer férias juntos se possível. Nas férias existe um mundo imenso de aventuras passíveis de se tornarem numas melhores memórias de sempre.

Muitos casamentos acabam, amizades verdadeiras prevalecem. Prevalecem ao longo do tempo, adaptando o seu espaço a vida do dia-a-dia. Os filhos dos amigos passam a ser também teus, no sentido que a amizade quebra todas as fronteiras dos laços de família. Grande parte das vezes, somos mais irmãos dos amigos que dos irmãos de sangue. Muitas vezes é com os nossos amigos que construímos uma rede de apoio aos filhos. Pedimos mais facilmente ajuda ao amigo que aos pais ou irmãos.

Por tudo isto, penso que a amizade é um amor platónico. É um amor sem obrigações físicas, sem contratos ou protocolos assinados como num casamento. E como num amor “comum” dificilmente dividimos a amizade com um grupo de pessoas. Essencialmente aquela amizade especial, verdadeira. Temos muitos conhecidos mas amigos verdadeiros, amigos que fazem os olhos brilharem, que tocam bem fundo na nossa alma, contam-se pelos dedos de uma mão. Um grupo pode motivar-se em prol de um objetivo comum. São um conjunto de pessoas que querem atingir qualquer coisa que lhes trás satisfação, algum benefício. Isto é algo diferente de uma amizade intimista e privada.

A amizade é um suporte para a vida, dando conforto e interajuda. Pense um pouco … quem são os seus amigos? Amigos com A grande? O que eu lhes dou em troca da sua amizade?

É preciso alimentar de vez em quanto a amizade. Ligue. Combine um cinema. Deite “conversa fora”. Viva e seja feliz.

3 thoughts on “Que valor tem a amizade na felicidade?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s