À descoberta de aldeias históricas, Almeida, Belmonte e Monsanto

Aldeias históricas de Portugal da Beira Interior – Onde a pedra impera na paisagem, nas calçadas das ruas, nas habitações e nos monumentos que falam da nossa história.

Conheça e goste do que é nosso!

Pequenas localidades perdidas entre o tempo, as serras e vales da Beira Interior e que integram uma lista de aldeias históricas de Portugal.   Vamos falar-lhe apenas de algumas dessas aldeias que visitámos vindo de Vila Nova de Foz Côa em direção a Lisboa. No entanto, não deixe de procurar fazer um roteiro mais completo, consultando o site do município ou do turismo, que lhe permita visitar todas as aldeias históricas desta região. Em outra ocasião, falaremos sobre a nossa experiência nesses locais, completando a rota das aldeias históricas nesta zona do país.

mapa

Fizemos a primeira paragem em Almeida. É uma vila medieval cuja praça é considerada como uma das mais monumentais praças do país, rodeada por muralhas com uma configuração hexagonal em estrela de formato irregular. Nesta localidade situa-se a célebre Casa da Roda – instituição criada por Pina Manique em 1783, para acolhimento das crianças enjeitadas, segundo o conceito da Roda dos Expostos ou Enjeitados, criado em França em 1188 pelo Papa Inocêncio III, no lugar da Roda.

 

 

Em direção a Belmonte, já com vontade de uma comida tradicional, parámos em Foios muito próximo da fronteira, no restaurante “El Dorado”. A comida confecionada com os produtos da terra é muito boa, destacando os grelhados no carvão nomeadamente o cabrito típico da região. O preço é adequado à qualidade da comida, ao ambiente acolhedor e ao bom atendimento dos empregados. Nesta aldeia histórica, terra natal de Pedro Álvares Cabral, visite o museu dos descobrimentos, o castelo no topo da colina e o vasto património edificado. Não deixe de ficar a conhecer um pouco mais da sua história muito ligada à comunidade judaica em Portugal, visitando o museu Judaico, uma bela homenagem a todos os judeus que sofreram perseguições.

 

 

Continuando a viagem passando por Penamacor, entre a Serra da Gardunha e o rio Ponsul, surge a aldeia histórica de Monsanto, considerada a “aldeia mais portuguesa de Portugal”, faz parte do grupo das aldeias históricas desde 1995. Vamos subimos a encosta íngreme apreciando o local, com as casas construídas em pedra, algumas junto a grandes blocos de massas graníticas que servem ou suportam as paredes. Aqui a obra humana e obra natural coexistem em perfeita harmonia!

 

 

Um local muito tranquilo que nos faz recuar no tempo quando observamos os vários vestígios de presença humana desde épocas muito remotas. Percorra as ruas da aldeia, converse com os seus habitantes, continue a subir pelos caminhos de pedra até à na zona mais alta onde se encontram as ruínas do Castelo. Vale a pena fazer esta subida porque a vista é magnífica. Todos os anos em maio, faz-se a Festa de Santa Cruz em honra da vitoriosa resistência aos invasores.

 

 

As mulheres fazem as tradicionais bonecas de trapos chamadas matrafonas, não têm boca nem olhos e são feitas de tecidos recreando os trajes da região, sobre uma estrutura de paus montados em cruz. Estas bonecas são utilizadas para celebrar a fertilidade e a felicidade conjugal pois anunciam a época das primeiras colheitas do ano. Estas tradições baseiam-se numa lenda que pode ler em: Lenda da Santa Cruz.

Delicie-se com uma refeição confecionada com os produtos da região, num dos vários restaurantes existentes na região. Fomos petiscar no restaurante Taberna Lusitana, cuja localização permite ter uma vista espetacular. Neste restaurante para além de uma refeição completa pode petiscar os produtos típicos regionais, azeitonas, e uma boa variedade de queijos e enchidos acompanhados de um bom pão e cerveja ou vinho, prove também os biscoitos, as compostas e o mel. O atendimento é simpático e o serviço eficiente.

Conheça a lenda associada às festas da Santa Cruz em Monsanto 

Veja mais informação sobre as aldeias históricas em: http://www.aldeiashistoricasdeportugal.com/monsanto, de onde retiramos algumas fotos aqui publicadas.

Veja mais informação sobre os restaurantes referidos em: Taberna Lusitana e El Dorado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s