A ”festa fez-se a cor preta” em Hollywood

Na 75º Gala dos Golden Globes Awards a “festa fez-se a cor preta”, em Hollywood – noite de união no combate ao assédio sexual.

A noite em que as estrelas se vestiram de preto – na sequência das denúncias e ações protagonizadas por vítimas de assédio sexual no local de trabalho, foi criado um movimento designado por “Time’s Up”, que levou a um ato simbólico de solidariedade de todas as mulheres presentes na cerimónia, vestindo-se de preto.

Nós as quatro que partilhamos os nossos locais e situações ímpares neste Blog, não pudemos deixar de nos manifestar quando ouvimos o discurso inspirador de Oprah Winfrey na cerimónia dos Golden Globes Awards. Esta mulher de 63 anos é sem dúvida, um exemplo a seguir por outras mulheres e pelas jovens de hoje.

Sabemos que as mulheres já conseguiram alcançar muitos objetivos em prol da igualdade de oportunidades e fundamentalmente de condição “Humana”. No entanto, há ainda um longo caminho a percorrer por todos os que se identificam com o equilíbrio igualitário na condição humana independentemente do género. Diariamente somos confrontados com situações que ocorrem por todo o mundo, de violência, de desigualdade nas relações, de assédio sexual, de medo, de insegurança e de falta de liberdade. Muitas situações são vividas em silêncio e outras, a maioria, refletem uma realidade preocupante em países africanos, árabes e asiáticos onde o poder dos homens sobre as mulheres se manifesta de forma mais intensa e violenta.

Muitas situações foram e são vividas em silêncio, por vários motivos como por vergonha ou receio de serem desacreditadas, Ophra afirma que dizer a “verdade” e quebrar o silêncio é uma ferramenta poderosíssima que todas as mulheres devem utilizar para fazer de todos (homens e mulheres) o tempo que vivemos. Durante demasiado tempo, as mulheres não foram ouvidas e eram desacreditadas se ousassem dizer a verdade contra o poder desses homens, mas o tempo deles acabou.”

Oprah mostrou-se grata a todas as mulheres que aguentaram abusos e maus tratos em condições diversas que não lhes permitia reagir e aos homens que deram ouvidos às denúncias e se juntaram neste movimento.

Fica aqui um extrato do seu discurso de esperança:

“… quero que todas as meninas que estejam a ver saibam que um novo dia está no horizonte! E quando esse novo dia finalmente nascer, será por causa de muitas mulheres magníficas, muitas delas aqui nesta sala, e de alguns homens bastante fenomenais, lutando para garantir que se tornem os líderes que nos levam ao tempo em que ninguém nunca mais terá de dizer “Eu também”.”

 
Ouça aqui o discurso completo
https://www.youtube.com/watch?v=0DVjWKqaBeg
 
 

Também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *