À conversa com Marita Vaskova, artista plástica

 

Marita Vaskova, artista plástica que abraçou a cidade de Lisboa para as suas obras belíssimas. Na sua vida coexistem dois lugares: a Ucrânia e Lisboa.

Nas suas obras, ressalta a energia interior que habita na artista. Em Lisboa, Marita Vaskova encontra a inspiração para a sua liberdade sem igual e para as suas vivências emocionantes. Em resultado, das suas memórias e da sua criatividade.

Como nasceu o gosto pela arte?
A Marita sempre foi uma pessoa que adorava artes, cantava, dançava, criava as suas roupas originais e adorava organizar festas temáticas com os seus amigos.

O povo ucraniano é um povo muito musical e criativo no geral, está nos nossos genes o gosto pela Arte. Começou a pintar na técnica de espátula, que ainda utiliza, em Lisboa. Foi o seu marido Valeriy Vaskov, também pintor (agora falecido) que lhe introduziu a técnica e ela teve muito jeito com espátula e descobriu que tem um apurado sentido da cor.

Apaixonou-se por Lisboa à primeira vista e o amor perdura, ela continua a pintar a sua cidade.

Que estilo de arte gosta de nos presentear?
A Marita pinta uma Lisboa, de maneira como a vê. Não é uma representação “fotográfica”, é uma impressão da forma, das cores e do espírito da cidade. Pode-se chamar uma espécie de impressionismo…

O que sente quando pinta?
A Marita apenas pinta quando sente uma necessidade interior de expressar algo numa tela. Felizmente tem essa vontade muitas vezes 😊!

A pintura para ela é o seu mundo, o seu refúgio e o seu passatempo favorito. Sente-se feliz e forte quando pinta.

Quais as suas inspirações para pintar?
A Marita adora a cidade de Lisboa. Nasceu na Ucrânia, mas afirma ter renascido em Lisboa, no ano 1999, quando se juntou ao seu marido, que já trabalhava cá.
Continua apaixonada pela Lisboa e pinta diferentes “retratos” da sua cidade. Também pinta floresta e girassóis, o que lhe faz lembrar a sua pátria.

O que lhe move em busca de novas expressões?

A maneira de pintar muda organicamente com o tempo e a experiência.

Claro que os passeios pela cidade, uns postais bonitos, uma visita a uma galeria, ir a um concerto, umas viagens, trazem sempre uma lufada de ar fresco. Estas ações são visíveis nas pinturas.

Como é que a arte influência a sua vida?
A Arte é a vida, afirma Marita. A Marita e o seu marido Valeriy, desde que chegaram a Portugal, sempre pintaram e sempre conseguiram fazer disso o seu ganha-pão. Abriram uma galeria no Centro Comercial “Aqua Roma”. Quando essa galeria fechou, abriram uma loja-atelier, perto do castelo de São Jorge, onde os clientes eram predominantemente turistas.

 

O que afeta, negativamente, o seu processo criativo?
A guerra na Ucrânia afeta muito todo o povo ucraniano, mesmo aqueles que vivem fora do país. A Marita teve vários meses sem pintar quando a guerra começou.

Descubra as obras da pintora Marita Vaskova em Running Elephant Gallery que estão à sua disposição e contribuem para uma sociedade culturalmente mais rica.

Muito obrigada à Marita e à sua filha Kateryna!

Leave a Reply

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

%d bloggers like this: