A motivação criadora, algo único e original!

A criatividade nasce com a pessoa ou poderá desenvolver-se?

Acreditamos que a criatividade se pode desenvolver ao longo da vida através do pensamento, do desenvolvimento de competências pessoais e, fundamentalmente de atitudes. Quando procuramos ter um pensamento crítico e lúcido e olhamos os problemas que se nos deparam, sobre diferentes ângulos, abrimos um caminho para encontrar soluções criativas para os problemas e para a vida.

Concordamos com a corrente de pensamento que diz não ser possível chegar a uma definição única de criatividade pelo facto de se manifestar de forma diferente em diferentes indivíduos. Cada um de nós é um ser único, possuindo uma forma muito particular de expressar a sua criatividade quer seja através da arte, de invenções ou novos produtos, numa ideia nova, na capacidade de análise e síntese, na forma de agir perante problemas. É neste sentido que alguns autores o consideram um termo multidimensional e, desta forma, dizem existir dificuldade em determinar uma definição. Vejamos três exemplos para definir criatividade:

“criatividade representa a emergência de algo único e original” (Anderson, 1965)

criatividade é o processo de tornar-se sensível a problemas, deficiências, lacunas no conhecimento, desarmonia; identificar a dificuldade, buscar soluções, formulando hipóteses a respeito das deficiências; testar e retestar estas hipóteses; e, finalmente, comunicar os resultados” (Torrance, 1965)

A criatividade pode manifestar-se em todos os setores da vida, familiar, seja social, político, estético, científico, é por isto que todas as ciências apresentam uma versão diferenciada no seu conceito, condizentes com as suas próprias ideologias, agregando-lhe a utilidade e individualidade de cada” (Jácome, 2011).

 

Uma forma particular de sentir e concretizar a criatividade.

Nós, as 4 amigas que damos vida a este Blogue, expressamos a nossa criatividade nos assuntos que abordamos, embora cada uma, com uma forma muito própria de se expressar.

No percurso de vida, vamos enriquecendo o nosso compêndio de atividades criativas, de ações terapêuticas para lidarmos estrategicamente com situações de vida e melhorarmos continuamente os nossos próprios resultados – somos os pintores da nossa vida. Porém, cada um de nós, pode encontrar as suas atividades favoritas e sentir atração pela cor, pela forma, pela dimensão, pela textura, pelo aprender, pelo ensinar e pelo partilhar.

A nossa perspicácia intuitiva conduz o nosso imaginário e leva-nos a ser criativos e a ter formas mágicas e interessantes para conseguirmos sentir o sol, a lua, o vento, a chuva e cultivarmos para sempre um fruto único, num simples gesto de dedicação e de relevância da grandeza do nosso Ser.

A criatividade é um recurso para construirmos, um padrão de cores com significado, novas sensações e emoções. Cada palavra, imagem, mapa e vídeo são transmitidos com criatividade e podem estar a contribuir para um ecossistema eficiente, com a adoção de práticas que se disseminam no mundo e promovem a participação de todos numa ação criativa.

O que nos desafia: A criatividade ao serviço de todos!

Numa combinação de saberes, é nossa vontade vir a criar ateliers partilhados em rede, como forma de escalar as habilidades de cada um e posicionar o nosso polo de criatividade, ao dispor de grandes desafios e de soluções inspiradoras.

Estamos numa era de espírito empreendedor e criativo, de novos lançamentos, de novas ideias, mas, acima de tudo, de reinventar e dar um novo contributo para a sustentabilidade, em prol de um processo totalmente natural, ecológico, sem desperdício e criativo. A criação que expomos para nós próprios e para os outros pode-se destacar de forma extraordinária se a nossa motivação tiver a máxima união neste processo.

Cada um de nós pode criar o seu portefólio e partilhar as suas criações dando um passo na diversificação com o objetivo de mostrar ao mundo as suas potencialidades, a sua história e experiência. Sem perder o estilo, projetando o nosso interior, é possível inovar e inventar de modo criativo os nossos produtos, os nossos serviços, o nosso dar e receber de forma tradicional, contemporânea, atual e autêntica. A criatividade permite aumentar a nossa relação com nosso sucesso nem que, por vezes, isso signifique recomeçar de novo em nova direção.

Queremos vir a fazer parte de uma mudança de atitude criativa e partilhada entre nós, os nossos seguidores e entre todos. Desta forma iremos enriquecer a vida de cada um e da comunidade, ajudando a: “Fazer acontecer”.

  • A primeira motivação é partilhar connosco os seus sonhos criadores, as suas paixões que mantém fechadas. Não esqueça que juntos temos mais força e podemos realizar as aspirações mais improváveis!
  • Vamos começar por promover os seus padrões mais excecionais, neste espaço Hucilluc, que potencia a interação e cooperação das pessoas.

pexels-photo-843227.jpeg
 
O sonhador e o desfazedor de sonhos

Miguel de Cervantes, na obra “Don Quixote de la Mancha”, apresenta-nos duas personagens distintas Dom Quixote e Sancho Pança, uma vive de sonhos e fantasias, a outra rege-se pelo que é conhecido, pelo que é feito sempre da mesma forma. Vivem no mesmo mundo, mas têm visões e valores antagónicos. Kafka num dos seus escritos diz-nos que: “o infortúnio de Dom Quixote não foi a sua fantasia, mas sim o ceticismo de Sancho Pança

Também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *