Arte Urbana na estação da Parede

Youthone, na Parede

Foi neste passado fim-de-semana que na minha caminhada matinal dei de caras com um dos pioneiros do graffiti em Portugal, o Youthone. Parei para escutar a música que se fazia ouvir na passagem inferior da estação de comboios da Parede acompanhado pelo som de um spray de tinta que ia dando cor, realce e vida à parede daquela passagem. Estava perante arte urbana!
Com o estaminé montado, este artista de graffiti (writer) de auscultadores nos ouvidos, máscara na boca e nariz, papel numa mão e lata de tinta na outra, ia pintando ao compasso da batida da música. As pessoas passavam, olhavam mas continuavam como se nada acontecesse por ali.

“Tatuagens”, na Parede

Rapidamente inspirada por estas “tatuagens” numa parede há muito vandalizada dei comigo a tirar fotos e atrevi-me a interrompe-lo, perguntando: “Não se importa que publique esta sua intervenção artística no meu blogue?”. Num rápido e simples gesto, deu o seu OK, informando que as pinturas do interior são de Bruno Netto (o seu a seu dono) e as do  próprio Youthone são as laterais (escadas e personagens).
Percebi mais tarde que o Youthone espalha mensagens carregadas de cor nas paredes de todo o país, pois encontrei mais uma parede perto de uma escola secundária na zona de Carcavelos pintada com a sua inscrição.
Aqui fica a arte urbana em modo graffiti!

Antes

Parede vandalizada

Depois

Arte Urbana – Graffiti

Obrigada Youthone!

 

 

Também pode gostar

Deixar uma resposta