É bom para “Chuchu” este fruto sem sabor!

Uma sopa saudavelmente rica

Com chuchu

O chuchu é um fruto muito multifacetado numa cozinha. Devido ao seu sabor neutro é facílimo combinar com diversos ingredientes, legumes, ervas aromáticas, especiarias e outros temperos … É rico em fibras, pobríssimo em calorias, de digestão fácil e fonte de cálcio, potássio, fósforo, ferro, e vitaminas A, B e C … e esta heim?!

Devo dizer que não conhecia este vegetal da categoria dos frutos, mas a expressão “bom para chuchu”, essa sim. Em conversa com uma amiga, falou-me que tinha ido à “terra”, que a mãe lhe encheu o carro com vários produtos, incluindo chuchu, que tinha muita dificuldade em consumir tudo e caso estivesse interessada dava-me alguns.

Ri-me…, pensei que estivesse a brincar comigo, mas como diz o ditado “a cavalo dado não se olha os dentes”, aceitei de imediato. Chegada a casa logo fui arrumar os legumes, mas eram só os ditos desconhecidos chuchus. E agora o que fazer com eles? Pesquisei, falei com alguns “chefs” amigos e dei conta da sua versatilidade – pode ser confecionado em sopas, refogados, tortas, suflés… ou preparado para saladas e até bolos, não deve é ser consumido cru. 

Nada melhor que preparar uma sopa para introduzir este vegetal na alimentação lá de casa. Porque não aproveitar a base de uma sopa que habitualmente confecionava, substituindo a batata por chuchu? Aqui fica a receita bem cremosa e apetitosa de Creme de cenoura e chuchu!

Ingredientes:

  • 2 a 3 chuchus (gosto deles pequenos e assim serão 3)
  • 2 cebolas médias
  • 2 dentes de alho
  • 3 cenouras
  • 100g de abóbora
  • 1 batata
  • 1 curgete ou couve ripada ou feijão verde
  • 1 fio de azeite
  • 1 folha de louro
  • Pimenta preta
  • Tomilho
  • Água
  • Sal

Preparação:

Num tacho colocar, depois de cortados, os chuchus, as cebolas, os dentes de alho, as cenouras, a abóbora e a batata. Cobrir com água, temperar com sal e adicionar a folha de louro e levar ao lume cerca de 25 a 30 minutos. Após, retirar a folha de louro (não esquecer) e triturar com a varinha mágica. Retificar o tempero e adicionar a pimenta. Levar ao lume até levantar fervura. Sirva com um fio de azeite por cima e acompanhe este creme com crouton ou umas tostas torradas.

Outra opção é finalizar o creme com legumes a gosto, depois de levantar fervura, adicionar feijão-verde, couve ripada ou outro da sua predileção e deixar ao lume até estarem cozinhados. 

 

 

Ou se preferir, depois de levantar fervura, sirva com curgete grelhada num fio de azeite, temperada com sal, pimenta-preta e polvilhada com tomilho.

 

 

Agora é só sentar à mesa, sozinha ou bem acompanhada, e saborear … hum… deixe-me que lhe diga, é descaradamente deliciosa!!!

Sabia que:

As fibras deste vegetal exercem uma ação benéfica no trânsito intestinal, são capazes de regular a síntese de colesterol e melhorar a função cardiovascular. O efeito do potássio na redução da pressão é muito importante em doentes hipertensos.

* Como este fruto liberta uma substância viscosa que mancha as mãos, o segredo é descascá-lo debaixo de água corrente.

**Os melhores são os mais pequenos, com a pele verde e a brilhar e claro sem manchas.

Também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *