(re)pensar a mobilidade – bragamove

Mobilidade sustentável é disso que trata a bragamove. Um exemplo de projeto desenvolvido “cá dentro”, uma alternativa inteligente para o cidadão se movimentar em Braga sem poluir tanto.

Boas práticas para uma mobilidade sustentável

Esta é uma iniciativa de um grupo de bracarenses para promover a mobilidade sustentável

A pé, de carro, de bicicleta ou de autocarro, a forma como cada pessoa se desloca diariamente tem impacto na dinâmica urbana de cada cidade.”

Por um lado não só estas iniciativas ambientalmente sustentáveis podem estimular o turismo como desencadeiam e apelam a novos comportamentos dos cidadãos. O bragamove tem como objetivo fazer (re)pensar a mobilidade de cada um. Promove a redução da utilização dos transportes privados, incentiva a população ao uso das bicicletas, de percursos pedonais e do transporte público.

O ambiente agradece e a população alcança uma melhor qualidade de vida nas cidades.

 

  • Em primeiro lugar pedimos para se apresentarem individualmente.

Preferimos apresentar-nos enquanto grupo, pois só deste modo conseguimos desenvolver o nosso projeto – o bragamove. Somos todos bracarenses e utilizamos meios de transporte diferentes para nos deslocarmos, embora utilizemos maioritariamente a bicicleta e os transportes públicos.

“Temos a ambição de (re)pensar a mobilidade da nossa cidade com responsabilidade, espírito crítico e seriedade. São estes os valores que movem a nossa causa.”
  • Qual a motivação de cada um para formar a equipa neste projeto? Falem-nos um pouco de como nasceu, quem foi o mentor e qual a filosofia do projeto “bragamove”?

A formação da equipa partiu de Paulo Silva, que atravessa a cidade de Braga de bicicleta todos os dias. As deslocações casa-trabalho sensibilizaram-no para a complexidade do problema da mobilidade, levando-o a reunir uma equipa para analisar este tema. Os restantes elementos da equipa, por ele escolhidos, partilhavam as mesmas ideias e ambições, e muito facilmente se reuniram condições para a formação da mesma.

O projeto teve como fonte de inspiração o metrominuto, um mapa que recolhe as caraterísticas da mobilidade sem motor, do projeto Pontevedra Mobilidade e prende-se com a análise do que a cidade de Braga dispõe, principalmente a nível de infraestruturas, com o intuito de fazer (re)pensar a mobilidade de cada um.

“Não pretendemos favorecer nenhum tipo de transporte em específico, mas sim fazer com que as pessoas encontrem equilíbrio e conforto na sua mobilidade diária.”
  • Têm algum parceiro ou promotor do projeto?

Não.

  • Quais os objetivos futuros do “bragamove”? Pretendem que seja um modelo a implementar noutras cidades?

Para já, não temos essa expectativa. É muito cedo para perceber o impacto que este projeto poderá ter e, no caso, se poderá ser implementado noutras cidades.

  • Como vêm o futuro do vosso projeto? Que outras iniciativas têm programadas?

Como já referimos, estamos, no momento, contidos quanto a expetativas futuras para o nosso projeto. Temos outras ideias em mente, mas ainda em fase de exploração.

  • Como tem sido a recetividade das pessoas ao projeto e dos organismos públicos responsáveis pela gestão do território?

De um modo geral podemos considerar que o projeto foi bem recebido pelas pessoas.

  • De que forma vêm o futuro da mobilidade sustentável em Portugal e no mundo?

O problema da mobilidade nas cidades é um assunto bastante discutido atualmente.

“Acreditamos que, no futuro, as soluções para a mobilidade em todo o território passarão por abordagens que deverão considerar múltiplas variáveis: ambientais, económicas, sociais, de saúde. Abordagens multidimensionais tornarão as cidades mais sustentáveis e integradas na natureza.”
  • Na vossa opinião, o que pode a nova geração oferecer para a resolução dos problemas ambientais? Estão empenhados ou ainda há muita coisa por fazer, nomeadamente na área da educação?

A nova geração pode oferecer, sobretudo, uma sensibilidade superior relativamente aos problemas ambientais, pelo que é necessário investir na educação dos mais jovens. Serão eles os nossos representantes no futuro.

  • Tem conhecimento de projetos idênticos existentes lá fora? E o resultado final foi positivo?

Como já referimos antes, o projeto foi inspirado no projeto Pontevedra Mobilidade e parece-nos que o resultado da implementação do mesmo foi positivo, estando associado a uma revolução da mobilidade da cidade de Pontevedra. Pela visita ao local, percebemos que foram implementadas medidas de acalmia de tráfego, como sobre-elevação de passadeiras, transformação de grande parte das ruas do centro em amplas zonas pedonais, entre outras.

  • Querem deixar alguma mensagem motivadora a quem nos lê para que procurem ativamente promover o bem-estar de todos no meio ambiente que nos rodeia?

Sim, queremos. Um dos objetivos do projeto bragamove é que as pessoas parem para pensar um pouco sobre as suas rotinas diárias e ponderem de que modo se podem deslocar de forma mais consciente, responsável e ativa, pois a forma como nos deslocamos diariamente tem implicações nas várias dimensões já referidas antes: ambiental, de saúde, etc.

Seja consciente. O cidadão adere, o ambiente agradece!

 

 

Também pode gostar

Deixar uma resposta