Reprogramar, reinventar, redirecionar e … Reconquistar 

Lisboa Vazia de pessoas- Encruzilhada
Advertisements

Reprogramar, reinventar, redirecionar e … Reconquistar, são palavras que, para nós nos tempos que vivemos, têm um sentido de urgência.

E veio a “Covid-19”… como fazer agora, aceitar a crise?! Que futuro nos espera? Como sobreviver sem os espaços culturais, sem o palco das exposições, sem as salas vivas repletas de pinturas e sem os olhares dos que amam a arte? Sem cinemas, sem restaurantes abertos “livremente”, sem os centros comerciais, sem as empresas a funcionarem “as usual”, sem turismo, sem uma vida como a tínhamos!

Afinal, o que é o novo normal? Os impactos da pandemia estão longe de terminar. O mais forte não é aquele que sobrevive mas sim aquele que tem a capacidade de se adaptar. É saber fazer de forma diferente, é o Reaprender, Reprogramar, Reinventar, Redirecionar, Reconstruir, Reimaginar …!

 

O digital veio para ficar e aproximar!

Reinventar é a competência que procuramos no nosso “EU” e que poderá vaticinar o sucesso e o êxito nas nossas vidas. Sem alternativas acabamos por aderir à loja online, à exposição virtual e digital, às redes sociais, à utilização de uma das múltiplas plataformas para as conversas on-line com os amigos e família e assim, contornar a “Covid-19” e estar próximos dos outros, procurando manter viva a cultura, a economia, a amizade…

Com os requisitos de distanciamento social, as galerias de arte foram obrigadas a fechar temporariamente os seus espaços físicos e as exposições virtuais ganharam espaço e vieram para ficar. O regresso da Cultura e da Arte ao espaço público, é sem sombra de dúvida, muito diferente. Mas ainda assim possível e desejável, independentemente das novas formas de aproximação à arte e à expressão artística que estão a surgir e que se irão projetar no futuro.

Tudo passou a ser feito de forma remota: trabalho, estudo, reuniões de trabalho, conversas com familiares, etc… Uma nova realidade acontece! O digital como forma de aproximação Aqui e Ali – Liga-nos ao que nos rodeia!

 

Temos de ser resilientes 

Será possível desenvolver outra forma de fazer viagens e fazer crescer o turismo? E na restauração que novas formas poderão surgir para criar interação entre a cozinha de um restaurante e a nossa cozinha lá de casa? E as empresas serão capazes de rever a sua forma de ser e se posicionarem de forma diferente para sobreviverem à crise? E nas escolas, como vai ser este “novo mundo”, como vão colocar o digital em prática? E nas situações novas com que nos deparamos? E … !?

Redirecionar e encontrar alternativas é um desafio ao nosso alcance. Temos de nos reprogramar, ser resilientes, recriar, repensar e reconquistar a nossa vida.

Redefinir hábitos e criar rotinas

Dadas as circunstâncias atuais, todos temos a obrigação de estar alerta para controlar a propagação da doença “Covid-19”. A equipa Hucilluc faz a sua parte. Faça também a sua!

É importante que sejamos resilientes em tempo de crise! Aceitar, ter fé e acreditar que o mundo está a mudar. Neste processo de adaptabilidade à mudança passa a existir a necessidade de estimular a criatividade e ter flexibilidade para pensar nos novos hábitos e criar novas rotinas. O mundo virtual está aí.

Fique bem!

As nossas reflexões sobre dias incertos, em que é urgente reinventar e recriar mantendo uma esperança consciente, expressas em três artigos.

Reinventar e recriar!

Não perca o próximo post Hucilluc!

Também pode gostar

Leave a Reply