À conversa com… Catarina Coimbra Furtado

A força do querer é a mãe da “invenção”

O nosso blogue tem elaborado uma série de entrevistas. A maior parte pessoas que nos foram apresentadas e outras que por sentirmos que tem uma história de vida inspiradora nos atrevemos a contactar. Ás vezes até nos esquecemos de quem priva ou está próximo de nós na busca incessante de encontrar história aqui e ali que nos liguem ao que nos rodeia.

Nesta nossa vida de bloggers as coisas acontecem e despertam-nos para outras e novas realidades. Uma história real. Ao subir no elevador encontrei uma vizinha amiga cheia de sacos. Rimo-nos, falámos durante algum tempo e deu-me uma grande novidade … A filha tinha iniciado um negócio. Preocupada com uma alimentação saudável meteu mãos à obra e avançou com a ideia e com o apoio dos pais.

A jovem empreendedora Catarina Coimbra Furtado

Estou a falar de Catarina Coimbra Furtado. Conhecia-a ainda criança e acompanhei o seu crescimento. Hoje uma adolescente de 24 anos sinto orgulho nesta jovem empreendedora que dá um bom exemplo. Abre um negócio próprio, resolveu criar a sua própria marca e investe no seu próprio futuro.

Aqui fica a palavra escrita. Inspirem-se e façam acontecer …

 

Delli.Grain – Loja de comida saudável

“… Sempre tive vontade de ter algo MEU que me fizesse ser feliz e realizada, através da contribuição para a felicidade dos outros. Algo que aprendi desde muito pequena com a minha família e com a Fé.

Contudo faltava algo… e foi aí que surgiu a Delli.Grain.”

Em primeiro lugar gostava que te apresentasses – eu conheço-te mas os nossos seguidores não.

Olá olá! Chamo-me Catarina, sou licenciada em Marketing e Publicidade, vidrada em conceitos diferenciadores e esteticamente bem conseguidos que nos chamem a atenção seja de qual forma for. Sempre tive vontade de ter algo MEU que me fizesse ser feliz e realizada, através da contribuição para a felicidade dos outros. Algo que aprendi desde muito pequena com a minha família e com a Fé.

Comecei por trabalhar como freelancer na área do Design que sempre senti ser mais “a minha praia”, mas não me arrependo minimamente de ter estudado Marketing, porque afinal de contas os dois estão bastante ligados e até se completam. Lancei-me no mundo dos eventos como hospedeira, o que me levou à área da organização, que hoje ainda exerço por ser uma das minhas grandes paixões. Contudo faltava algo… e foi aí que surgiu a Delli.Grain.

Como surgiu a ideia de iniciares a produção de granola? E manteigas? E Crackers? Sempre tiveste preocupação em teres uma alimentação saudável?

Em 2016, por pura curiosidade, comecei a ler e a seguir alguns blogues de lifestyle que me levaram a aprender formas de viver o dia a dia mais confiante e mais equilibradas em vários pontos de vista. Adotei assim um estilo de vida bastante mais saudável, não só praticando exercício e alimentando-me de coisas mais saudáveis, mas também a cozinhar e inventar os meus próprios snacks e refeições, o que se veio a refletir nos hábitos lá de casa.

Começa assim a minha jornada num mundo mais saudável e felizmente numa época de consciencialização mais generalizada numa vida mais equilibrada e em alternativas ao que a população estava habituada, surgindo assim novos alimentos e receitas que há uns anos atrás talvez fossem olhados de lado por existir um estereotipo de opiniões que incidem no saudável vs sabor. Hoje em dia, temos receitas e opções muito saudáveis e a transbordar de sabor, que levam a que alguns produtos sejam inclusive um “vicio” para algumas amantes da comida, mas neste caso um vicio positivo.

Sempre fui completamente viciada em cereais, papas e frutos secos. Quando adotei este estilo de vida e uma alimentação diferente, comecei a procurar nos mercados alimentos que fizessem jus ao que realmente me era aconselhado nos blogues e livros, chegando à conclusão que não completavam e não satisfaziam as necessidades, por serem produtos cheios de açúcares e óleos prejudiciais adicionados. Foi assim, que comecei a pôr em prática algumas receitas que lia e outras que alterava para se tornarem o mais saudável possível, mas nunca deixando de ter sabor.

Com a família e amigos a provarem as minhas criações e vendo as minhas publicações nas redes sociais, recebi um bom feedback e comecei de imediato a ter incentivos e elogios que mais tarde se transformaram em pedidos (“podes vir cá a casa um dia e ensinas-me esse pequeno almoço?”), e foi a partir destes pequenos incentivos e pedidos que cresceu a força para criar algo meu, algo que fosse gerar nos outros um sentimento de felicidade e desejo à volta de algo tão simples, mas tão importante, como é a nossa alimentação.

Desenvolvi então os produtos que mais gosto e que tive dificuldade em encontrar a preços acessíveis, com sabor e com ingredientes verdadeiramente saudáveis: a granola e as manteigas vegetais. Depois das receitas criadas pus-me a mexer e tratei de toda a imagem, comunicação, fornecedores, gestão e logística, tudo em segredo, apenas com conhecimento da minha mãe e do meu namorado, que foram duas peças fundamentais no nascimento da minha marca. Nasceu assim a DELLI.GRAIN.

O que foi necessário aprenderes para iniciares o teu negócio? Começaste o teu negócio de produção de granola e de manteigas do zero, ou já conhecias esta área? O que te levou por esta e não outra área?

Acho que não foi nada muito pensado, não foi algo planeado, apenas senti a necessidade inicialmente de criar produtos para consumo próprio, o que como já explicado, com o sucesso que faziam no meu circuito mais próximo e os incentivos que recebia, criaram a vontade de avançar com uma marca com a minha imagem e que fosse ao encontro das minhas paixões e vícios alimentares.

Não li nada nem pensei em absolutamente nada sobre esta área para decidir se avançava, todo o conhecimento vinha das leituras que tinha feito anteriormente por curiosidade e simplesmente acordei e meti na cabeça que queria desenvolver isto porque se eu não encontrava produtos com esta exigência outros também não o conseguiam e por isso existia o espaço necessário.

A única base e ligação alimentar que tenho é o negócio do meu pai, produção de azeites, que desde pequena estive inserida, seja por ouvir e frequentar as fábricas, como, mais tarde, ajudar na área do design, o que nos obriga um pouco a conhecer a marca e como funciona. Talvez tenha sido por crescer num ambiente de produção alimentar, que o bichinho tenha ganho vida e muito por incentivo e apoio dos meus pais que todos os dias me ajudam a alimentar esta marca, de forma que a partilho com eles e digo que também fazem parte dela.

Onde exerces a tua atividade? O investimento foi pequeno ou antes pelo contrário?

Comecei a exercer no conforto de minha casa, criando as condições necessárias para a confeção dos produtos de forma artesanal, até porque inicialmente era uma coisa apenas para mim e alguns amigos e familiares. Hoje, tenho um espaço onde produzo com a ajuda de algumas pessoas.

Investimento, uma coisa que me têm perguntado e difícil de contabilizar. O maior de todos foi sem dúvida o tempo! Em termos financeiros, inicialmente, na fase de pesquisa não era contabilizado, pois era algo para mim. Quando decidi avançar já tinha as receitas criadas, logo era mais formalizar o negócio e aumentar a capacidade produtiva… e aqui tive um bom suporte, pois o meu pai já tinha uma empresa da área alimentar, que consegue suportar a dimensão atual da Delli.Grain.

Talvez numa próxima fase terei um maior investimento porque as ideias são muitas e a vontade de crescer também.

Não sendo formada na área tens alguma parceria com alguma nutricionista? Ou não sentiste essa necessidade?

Sim, tenho uma nutricionista associada à DELLI, que desde o primeiro dia que soube deste projecto, ajudou e ajuda sem nunca dizer não. Tem sido um apoio excecional e um pilar muito importante na credibilidade nutricional dos produtos. Chama-se Bárbara Oliveira!

Podes partilhar o segredo de como fazer uma excelente granola? Os ingredientes que utilizas são variáveis dependendo da granola que queres produzir? Podes divulgar uma receita para os nossos seguidores se entusiasmarem a fazerem ou a comprar-te?

Uma granola só é excelente quando não conseguimos parar de comer por ser tão saborosa e por sabermos que é “sem culpa”, ou seja, um produto que podemos comer sem nos sentirmos mal depois de o fazermos e que ainda por cima nos faz bem.

Quanto ao segredo, acho que é o ser feito à mão, de coração e para momentos felizes! Nada como trabalharmos e darmos o melhor de nós para sair algo tão reconfortante. Foi nesta base que fui criando várias receitas com os produtos da Delli.Grain, que partilho frequentemente no instagram e facebook da mesma.

 E que tipo de manteigas saudáveis produzes?

Temos duas manteigas vegetais saudáveis, totalmente vegan, sem glúten, sem lactose e sem adição de açúcares nem óleos. A Manteiga de Amendoim e Cacau que é bastante energética e rica em proteína e a Manteiga de Girassol, Canela e Gengibre muito rica em fibras e bastante amiga do metabolismo, sendo também uma alternativa aos frutos secos. Ambas podem ser consumidas como “para barrar” em tostas, torradas, fruta, mas também como tempero de saladas e pratos salgados ou ainda como ingrediente para receitas de sobremesas e não só!

São produtos bastante versáteis, que por vezes até fico surpreendida quando utilizo para algo novo.

Quais as granolas preferidas dos teus clientes? Como as condicionas? Qual a técnica de embalagem?

De momento ainda só temos um sabor de granola (frutos secos, côco e canela), que pode ter algumas variações para pedidos especiais, como o de alguém alérgico a um dos ingredientes. O objetivo é ter uma granola o mais completa possível, que reúna vários tipos de ingredientes benéficos para a saúde e para um momento e sensação de felicidade, sendo possível identificar os sabores um a um. Quanto ao packaging, optámos por sacos de papel kraft com janela e fecho fácil para condicionar o produto.

Consideras possível com este negócio conquistares a tua independência financeira ou é apenas um hobbie?

Acredito que possa vir a ser o meu negócio principal, assim o desejo, porque é algo que me realiza e que me faz feliz, mesmo que por vezes apareçam momentos mais complicados que no fundo servem para crescer e dar força à marca. De momento não é um hobby, porque ocupa-me muito tempo mesmo do meu dia a dia, mas não é a única atividade que exerço.

Este teu negócio é de certo modo uma forma de criar. Ao receberes um elogio, e acredito que tenhas recebido muitos, sentiste que eras uma criadora de arte na alimentação? Qual o sentimento que realizaste?

Senti-me realizada ao lançar algo meu, pensado e desenvolvido por mim, com ajuda de algumas pessoas. Cada vez que recebo um elogio, seja em relação à imagem ou ao sabor, ajuda-me a perceber que foi uma decisão acertada.

Expressões como “isto voa cá em casa”, “ups…comi o frasco da manteiga de girassol em dois dias”, “a minha filha é muito rigorosa na alimentação e não comia nenhum tipo de granola ou cereais, desde que lhe dei a sua, não quer outra coisa”, “preciso urgentemente de granola, o meu marido anda a comer mal ao pequeno almoço há 3 dias”… qualquer um destes elogios, enchem-me o coração de tal maneira que sinto que faço alguém feliz e a ter momentos bons, tudo através do sabor que surge com a dedicação e rigor que é usado para a produção dos produtos.

Queres dizer algo para que outros jovens como tu se possam inspirar e fazer acontecer a diferença na vida deles?

“Acreditem! Comecem! Não pensem muito… criem prioridades e sigam em frente.”

Qualquer sentimento e vontade de criar algo que surja, agarrem-no e comecem a pesquisar se for caso disso. Vai custar muito, vai ser difícil, eu tive muitos receios… vão cair e levantar com vontade de desistir algumas vezes, mas se conseguirem ultrapassar isso vai valer muiiiiiiito a pena!

 

facebook de Delli.Grain

 

Também pode gostar

Deixar uma resposta