À conversa com Lurdes Bispo – A marca “Eva Nature”

“Eva Nature” a marca de sabões e cosmética natural de Lurdes Baltazar Bispo. Há Mulheres que lutam pela concretização de sonhos, redobrando responsabilidades e horas de trabalho, exercem uma profissão, são mães, apoiam a família e dão asas à imaginação sonhando projetos, metem mãos à obra e, passo a passo, vão concretizando os seus sonhos.

Mulheres, com aparentes vidas comuns, que se superam na vontade de fazer acontecer – assim é com Lurdes Baltazar Bispo.

 

“…crescia a curiosidade e uma tímida necessidade de saber “pescar” em vez do confortável que é, apenas agradecer o “peixe”.”

 

Movida pela vontade de concretizar o seu sonho como artesã na esfera da produção de sabões e outros produtos de cosmética naturais, faz o curso de Biocosmética, no IPN- Instituto Português em Lisboa e obtém a certificação. A pouco e pouco, afirma-se pela qualidade dos seus produtos da marca “Eva Nature”.

 

Lurdes, fale-nos um pouco de si do seu percurso pessoal e profissional.

Sobre o meu percurso profissional, confesso que abracei áreas muito distintas ao longo da minha carreira profissional. Entre a “cabeça no ar”, porque trabalhei em duas Companhias Aéreas e os “pés na Terra”, porque acabei especificamente no ramo automóvel do mundo dos seguros, sou agora e desde há uns anos atrás, perita averiguadora em acidentes automóvel e devo sublinhar que é um trabalho desafiante. Contudo, entre o mundo do trabalho e o meu pouco tempo livre, acabei sempre por ter um gosto particular por manualidades. Entre outras coisas, destaco o gosto particular por decoração de interiores e faço reciclagem de móveis quando posso. há cerca de três anos, reacendeu-se a paixão pelo regresso às origens e troquei a grande cidade, por uma cidade quase campo. Desde pequena que tive contacto com a Natureza e isso fez e faz toda a diferença.
Lurdes Bispo inspirada na Natureza cria a marca "Eva Nature"
Lurdes Bispo inspirada na Natureza cria a marca “Eva Nature”

 

Como surge a vontade de desenvolver o projeto de criação de sabonetes e outros produtos de cosmética artesanais?

Tudo começou quando uma amiga me ofereceu sabões que ela própria produzia.
Foi a partir da utilização destes sabões que a minha pele ao manifestar uma maior ligação com estes produtos elaborados com matérias primas naturais, do que com os produtos de higiene pessoal que habitualmente comprava, confesso que sem grande critério, me “alertou” para a necessidade de descontinuar os produtos elaborados com ingredientes sobejamente conhecidos como nocivos para a pele.
O resultado não era apenas uma pele mais aveludada fruto da ligação que se estabelecia com a matéria prima disponível na Natureza.

Os Óleos Essenciais que enriquecem, neste caso cada sabão, não só promovem, como nos remetem para variadíssimos estados de espírito, o que resulta num verdadeiro aliado para enfrentar o dia a dia. O nosso organismo dá-nos todas as respostas, é apenas necessário saber ouvi-lo.

 

Entretanto, crescia a curiosidade e uma tímida necessidade de saber “pescar” em vez do confortável que é, apenas agradecer o “peixe”.
A mesma amiga que gentilmente me oferecia os seus sabões, a meu pedido ensinou-me o processo de elaboração. Nesse dia percebi tinha um longo caminho a percorrer, porque não me bastava ter a receita.
Iniciei então, uma jornada autodidata de pesquisas e estudo intenso dia após dia, quer a nível teórico, quer prático, o qual não podendo descurar a minha atividade profissional que se revelava prioritária, exigia de mim um esforço acrescido, mas cada vez mais envolvida, ia superando a natural falta de tempo com que todos nos debatemos. Nesta fase já produzia os meus sabões, com as fórmulas elaboradas por mim, os quais distribuía aos amigos e à família e que gentilmente diziam gostar muito. Contudo, em determinada altura senti necessidade de obter mais respostas e consolidar os meus estudos de autodidata.

 Decidi assim, inscrever-me no curso de Biocosmética, no IPN- Instituto Português em Lisboa, onde acabei por obter a minha certificação.

O resultado foi um maior desafio e ainda uma ainda maior vontade de continuar a estudar e aperfeiçoar o conhecimento adquirido e sobretudo continuar a sonhar!
Todo o processo é necessariamente moroso quando é feito de forma séria. Para que se possa ter alguma noção, no meu caso em particular, o que descrevi atrás já conta com cerca de 3 anos de investimento pessoal. É como se de uma gestação estendida no tempo se tratasse! Diria eu, que sem fim à vista. O processo de construção é constante. A aquisição de todos os instrumentos para a produção artesanal de sabões, acabou por ser efetuada e diluída ao longo do tempo a par e passo com o processo de conhecimento, por isso não senti como um investimento financeiro excessivamente pesado, se comparado com o custo da matéria-prima. Essa sim, envolve um esforço financeiro elevado.

Não é nem nunca foi fácil conciliar as minhas responsabilidades profissionais e demais exigências com este projeto, mas como tudo o que envolve paixão, é sempre possível porque se trata exatamente disso: De uma paixão!

 

Qual a inspiração para o nome da sua marca “Eva Nature”?

A escolha do nome não foi fácil, mas teria sempre que remeter para as origens, o respetivo envolvimento com a Natureza e a sustentabilidade da mesma, daí a escolha do nome ter recaído sobre:

 “Eva Nature” associado ao slogan “Mais perto da Natureza”.

 

Como escolhe os aromas dos sabonetes artesanais? Procura tendências de mercado ou inspira-se em cheiros e cores que sente e vê, aqui e ali?

A escolha dos aromas e cores têm um critério ambivalente. Se por um lado não dispenso os clássicos, exemplo disso é o sabão 100% azeite ao qual não adiciono qualquer Óleo Essencial ou aroma, ou ainda o clássico sabão de Lavanda o qual é naturalmente enriquecido com Óleo Essencial de Lavanda, por outro lado e sem nunca, em qualquer dos casos, negligenciar a qualidade do produto, “corro” atrás de estados de espírito e das sensações no que se refere aos aromas. Por exemplo, o sabão “Brisa do Oceano” é enriquecido com uma combinação de Óleos Essenciais que nos remete para a beira-mar envolto numa sensação fresca, o qual promove uma natural sensação de boa disposição. Outro exemplo, o sabão “Chocolate & Mel”, com aromas quentes e suaves que se funde nas cores do Outono, permite uma sensação de conforto e aconchego, facilitando por exemplo a introspeção.

Em suma, o objetivo dos aromas é promover e estimular o nosso lado sensorial por forma a que seja possível reforçar ou orientar um determinado estado de espirito para que este seja nosso aliado. Estamos basicamente a falar de Aromaterapia.

 

Para além da gama de sabões, disponho ainda de champôs sólidos, cremes amaciadores, bálsamos labiais, loções corporais, cremes de mãos e pés e After-shaves. A médio prazo, algumas novidades ainda em fase de estudo. A curto prazo, está programado, promover workshops. Quem quiser aprender a fazer sabões, pode entrar em contacto comigo 🙂
Sabonetes artesanais "Eva Nature", produzidos por Lurdes Bispo
Sabonetes artesanais “Eva Nature”, produzidos por Lurdes Bispo

 

Participa em feiras e outros eventos onde comercializa os seus produtos? Quem quiser experimentar os seus produtos como os pode adquirir?

As feiras e outros eventos, fazem parte dos meus planos, mas ainda não consegui concretizar, apenas por falta de tempo.
O Facebook, é no imediato o meu único veículo de divulgação. Não obstante, é sempre possível conseguir os meus produtos através do contacto via Facebook e é possível entregar em mão ou via CTT.

 

Quais os passos seguintes que pretende dar para divulgar e projetar os seus produtos?

O objetivo de todos os dias é fazer sempre melhor e nessa medida os consumidores serão naturalmente a minha melhor forma de divulgação.

Entretanto, o meu maior projeto consiste em certificar o meu espaço de fabricação e nesta matéria existe um grande e longo caminho para percorrer. Em Portugal e em concreto do ponto de vista da legislação, esta não distingue a produção artesanal da produção industrial. Esta legislação não é inocente. É intencional e é demonstrativa de que os obstáculos são imensos para os pequenos os artesões.

 Esqueceram-se apenas de que os sonhos não são mesuráveis. Para já o espaço existe e o sonho não tem medida 🙂

 

 

Quais as principais diferenças entre um sabonete artesanal e um sabonete vulgarmente comercializado em qualquer superfície?

Todo o sabão ou sabonete, comum ou especial, é o resultado da reação química entre uma base alcalina, óleos e gorduras. Mas este é apenas o único ponto de ligação entre os sabonetes industriais e os sabões artesanais.

Os sabonetes industriais têm presente componentes químicos e raramente são feitos com produtos naturais, por isso são mais baratos. Durante o processo de fabricação sofrem ainda a retirada de glicerina, por isso os seus utilizadores, têm a sensação de pele repuxada após o banho. Não existe hidratação. Se deixarmos um sabonete industrial na saboneteira durante algum tempo, este acaba por apresentar rachas.
A produção de um sabão artesanal, tem início na minuciosa seleção de óleos vegetais e manteigas vegetais, rigorosamente equilibrados na sua formulação. Fazem uma hidratação natural da pele. São ricos em glicerina por isso protegem e nutrem a pele. Quando adicionados óleos essenciais, auxiliam terapeuticamente a pele e ativam a sensação de bem-estar. O resultado é incomparável.

 

Porque é que os nossos leitores devem preferir escolher os seus produtos?

Mais do que salientar o porquê de os leitores preferirem os meus produtos, prefiro salientar que ao adquirirem um produto artesanal, estão a ajudar alguém, neste caso o artesão, a comprar um bem essencial ou simplesmente um livro. Não estão a ajudar a comprar um carro de luxo.

 

Aproxima-se o Natal, quer deixar algumas sugestões de presentes personalizados para ofertas de Natal.

Sim. Sugiro que comprem produtos artesanais. Certamente, estaremos todos “Mais perto da Natureza”. 🙂

 

Eva Nature, sabonetes artesanais - Sugestão de presente
“Eva Nature” – sabonetes artesanais – Sugestão de presente de Natal

 

Página do Facebook da Eva Nature

Também pode gostar

Deixar uma resposta