Homenagem ao poeta Fernando Pessoa

Nota: imagem retirada da internet.

Quem não ouviu falar de Fernando Pessoa – Aqui e Ali todos tem a sensação de conhecer este grande poeta.

O maior escritor português do século XX nasceu a 13 junho de 1888 e morreu no dia 30 de novembro de 1935, com 47 anos de idade.

Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples
Tem só duas datas – a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra todos os dias são meus.

Aqui e Ali a espalhar a mensagem da verdadeira filosofia de vida tal como o poeta Fernando Pessoa nos deixou escrito – trabalhar com nobreza, esperar com sinceridade e sentir as pessoas com ternura.

“A Verdadeira Filosofia de Vida
Trabalhar com nobreza, esperar com sinceridade, sentir as pessoas com ternura, esta é a verdadeira filosofia.

1 – Não tenhas opiniões firmes, nem creias demasiadamente no valor das tuas opiniões.
2 – Sê tolerante, porque não tens certeza de nada.
3 – Não julgues ninguém, porque não vês os motivos, mas sim os atos.
4 – Espera o melhor e prepara-te para o pior.
5 – Não mates nem estragues, porque não sabes o que é a vida, exceto que é um mistério.
6 – Não queiras reformar nada, porque não sabes a que leis as coisas obedecem.
7 – Faz por agir como os outros e pensar diferentemente deles.”

Fernando Pessoa, ‘Anotações de Fernando Pessoa (sem data)’
Curiosidades – leia e leve

  • No dia anterior à sua morte, tinha escrito a sua última frase, em inglês: “I know not what tomorrow will bring” (“Não sei o que o amanhã trará”).
  • Deixou um imenso legado, escreveu o seu primeiro poema aos sete anos de idade e nunca mais parou de escrever até ao seu leito de morte.
  • O poeta foi filósofo, ensaísta, tradutor, crítico literário e muito mais.
  • Publicou 4 obras em vida das quais 3 são escritas em inglês.
  • Escreveu com vários nomes, os heterónimos mais conhecidos são – Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro.
  • Aconteceu em 1988 a confirmação do reconhecimento que não obteve em vida – o seu corpo foi trasladado para o Mosteiro dos Jerónimos, por ocasião do seu centenário de nascimento.

Inspire-se, Sinta, Leia e Leve

“Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”.
“Tudo vale a pena se a alma não é pequena”

Também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *