“Hora Zero” de Vítor Encarnação

Embora a “Hora Zero” de 2020 já tenha acontecido, ainda estamos no início de Ano 2020, é com muito prazer que partilhamos um magnífico texto “Hora Zero – A hora zero é a hora mais extraordinária que o tempo nos dá.” – do escritor Vítor Encarnação que, tão bem, exprime em palavras o que vai na alma de muitos de nós.

Estamos gratas a Vítor Encarnação pela colaboração com o blogue Hucilluc, com esta magnífica partilha de textos que temos vindo a publicar. O nosso agradecimento e os nossos votos de um Ano Novo repleto de felizes concretizações..

.

Hora zero

A hora zero é a hora mais extraordinária que o tempo nos dá. Doze badaladas, apenas doze badaladas, separam o nosso passado do nosso futuro. Os relógios dão corda ao nosso ânimo e os ponteiros são os nossos braços com força para tudo.

Na noite de ano novo tudo parece ser novamente possível. Até nós próprios, outra vez e outra vez e outra vez. Já foi assim no ano que passou e no anterior e antes desse e antes de todos os que vieram depois. Esquecemo-nos – é a única fuga que temos – que o ano velho também já foi novo.

Faz agora um ano que também nos projetámos no horizonte como fogo de artifício. Víamos tudo tão nítido e tão luminoso. E depois fomos tropeçando nos dias e nas noites e nas pessoas e na família e em nós próprios e no trabalho e nos desamores e nos enganos e nas rotinas e nos planos falhados e nas injustiças e na nossa insignificância e na nossa incapacidade e nos nossos erros e na nossa falta de coragem e no desalento e nas palavras que dissemos e nas palavras que não dissemos e nas dúvidas e na solidão e nas mortes que fomos tendo.

Houve horas em que cegámos, emudecemos, ensurdecemos e caímos. E é para esquecermos tudo isto que precisamos dessa hora zero em que o ventre do tempo nos põe mais uma oportunidade nos braços.

 

Torre do Relógio Praça São Marcos - Veneza
………… ….. Relógio – Praça São Marcos – Veneza

Também pode ler:

Melancolia, Vítor Encarnação

Cisma, Vítor Encarnação

Autoestima, Vítor Encarnação

O Livro do Tempo, Vítor Encarnação

Contentamento, Vítor Encarnação

Labirinto,  Vítor Encarnação

Entrevista de Vítor Encarnação

 

Também pode gostar

2 comentários

Leave a Reply