LIBERDADE

LIBERDADE

Lancei-me de gatas a ver se, levantando-me, chegava ao boneco em cima da mesa
Irmanei-me nos outros que me iam rodeando e fui gostando de os encontrar
Bebi livros e histórias que me iam libertando a cabeça no coração
Encontrei amigos & camaradas que me garantiram que só juntos somos gente
Reergui os sonhos de construirmos comunidades fraternais e plurais
Desencantei artes escondidas, todas feitas de libertas criatividades
Armei-me de coragens & saberes para descobrir novos caminhos, caminhando
Duvidei e errei por ir esgravatando direções em suspenso, mas luminosas
Esperançado, bateu-me à porta a Liberdade e abri-lhe as janelas todas semeando amizade.

 

Zé Carlos,
Messejana, 25 de Abril de 2016

.

Leia aqui sobre o papel das mulheres na conquista da Liberdade

Também pode gostar

Deixar uma resposta