Posturas e treino para se sentir bem!

Advertisements

Atualmente, o conceito de ergonomia é aplicado nos contextos de trabalho, casa e até nos meios de transporte. Com o intuito de haver uma adaptação saudável do corpo aos objetos que nos rodeiam.

Procuramos o bem-estar físico e mental de forma contínua na vida. 

Podemos dizer que a ergonomia é um conjunto de regras ou leis que regem o trabalho. Acima de tudo, visa otimizar a eficácia, a comodidade, a segurança e o bem-estar das pessoas.

Certamente, o local de trabalho é onde a maioria de nós passa mais tempo no desempenho das tarefas. Daí que, devemos ter em conta as condições necessárias para o desenvolvimento de um bom trabalho.

Nas interações profissionais é fundamental melhorar as condições ambientais, a qualidade de vida e a qualidade do trabalho.

Por outro lado, devemos ter em conta as necessidades ergonómicas e as modificações organizacionais.

Assim como, devemos ter uma consciencialização e uma análise crítica. Não apenas isto permite a segurança e a saúde, como também ajuda a prevenir ausências, acidentes e doenças no local de trabalho.

Portanto, desenvolver uma investigação pessoal dos nossos sinais e sintomas ajuda-nos a atuar no tempo útil.

 

Quais as posturas e movimentos que afetam o corpo?

O acumular das horas na posição sentado/a, as posturas incorretas e o mobiliário não ergonómico.

Não apenas a falta de exercício físico como também o uso repetitivo e prolongado de equipamentos e de tarefas.

Também, a pressão excessiva em zonas do corpo e a movimentação manual de cargas pesadas, sem cuidados adicionais.

Além disso, quando estamos numa posição desconfortável, sentimos dores, cansaço ou stress. Bem como, se verifica quando o equipamento não é adequado à realização das tarefas.

Por vezes, até ficamos irritantes, impacientes, tristes e com sentimentos de perda de energia. Enfim, leva-nos a sentirmos desmotivados no nosso desempenho profissional.

Como melhorar a sua qualidade de vida?

Uma das situações é reduzir a incidência de doenças ocupacionais e lesões através de ações repetitivas e de má postura, com exercícios de ginástica para quebrar com as rotinas desgastantes.

À medida que o problema se vai agravando, temos de eliminar os fatores de riscos negativos, reduzir o ritmo de trabalho, aumentar o número de intervalos ou até alterar as tarefas.

Outra situação é saber lidar com o stress e com condições de desgaste profissional, para evitar um esgotamento.

Ouse ser feliz!

Como potenciar a sua produtividade?

Em seguida, apresentamos algumas ideias para uma posição de trabalho confortável:

  • Organizar o espaço de trabalho;
  • Área útil por trabalhador;
  • Humidade da atmosfera do ar;
  • Temperatura;
  • Iluminação pela luz natural e iluminação artificial complementar;
  • Ruído ambiental e vibrações;
  • Dimensões dos equipamentos para mudanças de posição e movimentos de trabalho;
  • Cadeira de trabalho ergonómica, com revestimento macio. Assim como, regulável e com estabilidade e altura adequadas. Também, deve permitir a inclinação do tronco;
  • Mesa de trabalho com dimensões adequadas;
  • Descanso dos pés ajustável e regulável;
  • Monitor ao nível e à distância dos olhos do utilizador;
  • Teclado inclinável e que o punho fique neuro na digitação.

Quais as consequências e complicações de posturas inadequadas?

Por exemplo, surgimento de dores nas costas, fadiga mental e visual, desgaste físico, lesões, doenças dolorosas e potencialmente incapacitantes. Por vezes, até podemos desenvolver patologias graves e irreversíveis.

Se efetuamos movimentos repetitivos, sem pausas ou mudanças de posição, por conseguinte, podemos ter uma diminuição da capacidade de trabalho. Além disso, contribui para o absentismo e para as doenças naturais ou profissionais.

Como superar riscos?

Tanto quanto possível, temos de avaliar as circunstâncias em que ocorrem os erros e os acidentes. Assim como, a necessidade de utilização de equipamentos protetores.

Por outro lado, devemos sentir-nos confortáveis e minimizar o impacto do cansaço e do desconforto nas atividades.

Ou seja, não só analisar a nossa postura corporal, bem como, o nosso comportamento durante o dia!

Veja as sugestões e exercite-se em casa ou no local de trabalho!

Independentemente de estarmos mais tempo em casa ou no local de trabalho, sugerimos algumas técnicas de alongamentos.  Pois, ajudam a atenuar a dor, tensão e rigidez da zona cervical, torácica e lombar.

Seja como for, os exercícios podem ser simples mas, o fundamental é serem adaptados às diferenças individuais.

Por isso, se tivermos conhecimento dos nossos limites, conseguimos progredir e melhorar as nossas condições. Por certo, libertamos de tensões musculares e emocionais!

Só para exemplificar, de seguida indicamos alguns exercícios de ginástica corporal e mental.

  • Faça exercícios de relaxamento na cadeira ou em pé;
  • Medite com os olhos fechados;
  • Inspire profundamente mais do que uma vez. Sempre, numa posição confortável;
  • Desenvolva a consciência corporal e controle os seus movimentos;
  • Beba água potável!

Sinta-se bem!

Também pode gostar

Leave a Reply