Tereza Freitas e o seu espaço: A Casa Raiz

Conheça Tereza Freitas e visite o seu espaço a Casa Raiz.

Há pessoas e espaços de forte e harmoniosa conexão com a natureza e tudo o que nos rodeia que são inesquecíveis. Assim é Tereza Freitas e o seu espaço A Casa Raiz.

 

“somos apenas amor, beleza, paz e alegria, os grandes pilares da manifestação humana.

 

No esaço Casa Raíz usufruindio da natureza
Tereza, no seu espaço Casa Raiz organiza vários tipos de eventos como semanas com na Natureza, jornadas, retiros, etc. Fale-nos sobre os vários tipos de eventos que organiza, a quem se destinam, o que irão encontrar/experienciar?

Sim, a Casa Raiz desde o seu início como espaço para o desenvolvimento humano, que faz por atrair e estimular a vinda até cá de pessoas que procurem a vivência de experiências no sentido do autoconhecimento e de conexão com tudo que nos rodeia, o outro, os animais, a natureza… aqui tudo isso é muito fácil e natural de acontecer.

No geral sou mais procurada é pelos retiros terapêuticos. Nestes retiros, recebo individualmente uma pessoa ou um casal e fico totalmente disponível para acompanhar, orientar e guiar nos processos terapêuticos. Neste trabalho a grande diferença é que são 3 dias de imersão total cada um em si mesmo, sem distrações. Durante este tempo vão acontecendo sessões de desprogramação neuroemocional, em que se libertam histórias que criaram padrões inconscientes que nos levam no dia-a-dia a vivências e desassossegos que nos impedem de desfrutar da vida. A parte interessante destas sessões, é de que quem usufrui aprende todos os processos em que está a ser guiado.

Outras das possibilidades para quem vem à Casa Raiz é a de poder desfrutar de toda a casa e de mim mesma num ambiente familiar e num modo de estar mais em paz com a vida e com tudo que nos rodeia.

A Casa Raiz por vezes cria também retiros de grupo com temas e trabalhos no sentido de abertura de consciência, despertar da sensibilidade e cura de padrões menos interessantes. Um destes formatos de retiro é o “Sentidos Despertos” que se conjuga habitualmente com outras celebrações ou vivências. Neste retiro dos sentidos despertos, o campo da sensibilidade percetiva é muito trabalhado e um dos meios usado é através de experiências de olhos vendados, sendo uma delas, uma refeição de olhos vendados.

O mais habitual nos retiros é virem outros grupos fazerem os seus próprios programas e eu ficar a suportar todo o cuidado da casa e das refeições. Estes grupos normalmente vêm fazer trabalho na área da espiritualidade e desenvolvimento pessoal.

Além de todas estas possibilidades ainda há todo o valor natural, cultural, religioso e espiritual desta zona envolvente da Casa Raiz, estamos numa zona natural muito rica em biodiversidade e florestas muito antigas, temos mesmo ao lado uma gruta de interesse público e um moinho antigo. Estamos muito perto de Tomar, Fátima, Ourém, Dornes e muitos outros locais muito interessantes para visitar.

A água e a sua importância na Casa Raíz
Que tipo de programa ou programas aconselha para um casal interessado num fim-de-semana diferente na natureza?

Bom, esta pergunta vou respondê-la honestamente dentro daquilo que se passa aqui e com quem vem cá habitualmente. Para além de todo o bem- estar da casa e a tranquilidade da natureza, o que mais atrai os casais que cá vêm , é o contato com uma maneira diferente de olhar a vida, de olharem para si próprios e de verem a relação como uma nova possibilidade de autoaprendizagem e autoconhecimento, como terapeuta emocional e na área da sexualidade tenho uma grande experiência em guiar casais a descobrirem-se de novo e quem está comigo acaba sempre, se estiver aberto a isso por beneficiar desta minha potencialidade. Por isso se quiserem algo totalmente diferente esta talvez seja a maior diferença de outros locais.

PIscina
Na Casa Raíz um espaço para relaxar
O que diferenciam os seus eventos/programas de outras ofertas?

Bom, esta pergunta acabei por quase responder na questão anterior, mas reforçando, aquilo que diferencia aqui, começa pelo local, que é único nas suas características, pelas peças de arte que eu vou criando e expondo no espaço interior e exterior e pelas particularidades de tudo o que eu sou e de como me partilho com outros.

Cada um dos eventos que organiza deve deixar algo positivo em si. Quere falar-nos de algum evento em particular que lhe tenha deixado algum sentimento mais gratificante?

Cada momento é uma experiência nova, quando estou a guiar alguma atividade essas são normalmente as vivências mais intensas e gratificantes, mas no geral todas me trazem um grande preenchimento. Posso contar uma em particular dentro de muitas que acontecem aqui nesta magia do mundo raiz: Começando um pouco antes, esta história vai levar-me a falar da Eira Mandala ou For de Lótus, que é uma peça de arte de 9m de diâmetro feita por mim com pequenas pedras de diferentes cores. Quando terminei esta obra, reuni os amigos e clientes da Casa Raiz para um evento de inauguração da eira, que aconteceu durante um fim de semana. Entre várias vivências muito sensíveis uma das mais fortes foi quando no domingo, depois de uma meditação ativa que se chama Kundalini, no fim da meditação ao chegar o momento de despertar, as pessoas que estavam deitadas abrem os olhos e vêm por cima de si uma nuvem enorme em forma de coração e este ainda tinha dentro de si um outro coração. Esta memória ainda me traz a sensação de arrepio na pele e da emoção que todos vivemos com esta expressão de Gratidão do Universo.

Qual foi o comentário/opinião, de algum participante num dos seus eventos, que mais a tenha gratificado?

O mais lindo e gratificante vem de todos os que geralmente cá ficam em trabalho terapêutico e que quando chega a hora de partir, demonstram tanta emoção, tanto brilho nos olhos, tanta gratidão por si mesmos e pelo mundo novo que descobriram de si próprios. Uma das imagens mais bonitas, é ver as expressões de felicidade e contentamento nas pessoas ao partir, animadas em fazer e viver a sua vida de novo com entusiasmo, confiança e sentindo-se capazes de enfrentar os seus desafios sem medos.

Uma Mandala no espaço da Casa Raíz

Sendo a cozinha uma das suas paixões, adequa as ementas ao tipo de eventos e de acordo com os participantes?  Diga-nos qual seria uma ementa específica de um jantar para um evento integrado, por exemplo, na “semana com a natureza”.

Sim cozinhar é mesmo uma das minhas paixões e nesse modo de estar, aquilo que faço está sempre conectado com o que está acontecer no momento.

Eu habitualmente cozinho vegetariano, sou vegetariana por gosto, não por ideais. Neste modo de cozinhar a ligação com a natureza já é mais fácil e simples de acontecer. O mais interessante é usarmos os ingredientes da época e do local. Depois a criatividade e paixão fazem tudo resto.

Uma ementa para uma refeição:

  • Caldo verde de ervilhas com coentros
  • Lasanha de vegetais da época
  • Crumble de morango com yogurte grego ou gelado
A cozinha da Casa Raiz
Também organiza workshops de cozinha integrados nos seus eventos?

Sim por vezes faço workshop de culinária, não que seja uma área que eu esteja interessada em explorar, mas porque muita gente acha graça ao meu modo criativo de cozinhar e gosta da experiência de aprender algo comigo.

Sendo a natureza tão importante para a vida humana, e sendo a região de Avecasta rica em património construído e património natural, desde a fauna, flora e composição geológica, vê com apreensão a falta de uma gestão das florestas e a falta de políticas para a preservação do meio ambiente?

Sim, esta é uma questão que abordo com regularidade nos meus temas de conversa. Gostava muito de que houvesse mais sensibilidade para as questões educação da preservação da natureza, pois se não se aprender de pequeno, a tendência é para repetir o que se viu fazer aos mais velhos que poderão estar menos atentos e conscientes nestas questões ambientais. Uma política de cuidar trará naturalmente uma consciência de preservar. Faço o meu melhor e mudo a minha mente para uma visão de um mundo mais equilibrado e curado no geral e depois partilho-me como sou, pode ser que seja bom como exemplo, tal como devemos fazer com os filhos, ensinar pelo exemplo e confiar.

Há algum evento diferente dos que já faz, que tenha em mente organizar?

Oh…, para uma criativa como eu é difícil não estar sempre a imaginar coisas diferentes, a razão é que me vai trazendo à terra para não viajar muito…

Mas sim tenho outros projetos que englobem as artes, a expressão, a alegria e o desfrute, e estes sei que vão estar sempre por aqui a rolar na minha mente, quando houver condições para outras expressões estarei aqui pronta avançar.

 

A Casa Raíz

Também pode gostar

Deixar uma resposta