À conversa com Ana Martins, uma jovem agricultora

Jovem agricultora

À conversa com Ana Martins uma jovem agricultora (de Salemas), apaixonada pela natureza, pela liberdade que a vida ao ar livre lhe proporciona, pela generosidade da terra na capacidade de produzir alimentos.

Ana Martins é uma jovem agricultora que sente gratidão e humildade conforme nos diz:

 

“Porque nesta vida é sempre uma Gratidão poder praticar uma arte que todos necessitamos…. e

Humildade porque ninguém é melhor que ninguém….”

 

A produção da jovem agricultora Ana Martins
“Sinto alegria por poder produzir alimentos para alimentar quem precisa …. O que mais respeito no campo é a natureza…. Criar tudo com o seu devido tempo.”

 

Ana, o que a faz lutar pela vida no campo

Olá sou a Ana. Ora bem, o que me faz lutar pela vida do campo…, fundamentalmente a herança da tradição familiar. Já venho de uma geração de agricultores, meus bisavós, meus avós, meus pais, e agora eu espero continuar.

 

O que sente quando, fruto do seu trabalho, produz alimentos?

Boa pergunta. Sinto alegria por poder produzir alimentos para alimentar quem precisa … O que mais respeito no campo é a natureza…. Criar tudo com o seu devido tempo. Não alterar nada do que é o seu curso natural…

 

Enquanto jovem agricultora sente que faz sacrifícios pessoais ?

Sacrifícios?… todos e mais alguns (risos)… Não há férias, não há feriados, não há fins de semana,…há sempre muitas coisas a fazer, há que semear para colher…
Sinto que o meu maior erro foi não ter estudado mais para pode saber ainda mais sobre esta área, mas a minha paixão pela terra e a gratidão por ver crescer os produtos que a terra dá, é muito grande e compensa todos os sacrifícios que faço.
Ana a jovem agricultora
Olá Sou a Ana Martins (jovem agricultora)

 

Ana Martins, na sua opinião o que é necessário para ser agricultor?

Antes de mais paixão, tempo, e humildade… O resto, com o tempo, aprende-se…

 

Quais as hortas que preferia ter sem ser as suas?

Não sei responder porque são todas diferentes… e todas têm maneiras e métodos diferentes de se trabalhar e colher…

 

O que lhe dá satisfação no seu dia a dia?

O que me dá satisfação no meu dia a dia, a liberdade que sinto ao trabalhar ao ar livre, ouvir os pássaros, o cheiro da terra húmida, o aroma dos frutos maduros, …não se explica sente-se…
Sinto gratidão e humildade e porquê? Porque nesta vida é sempre uma Gratidão poder praticar uma arte que todos necessitamos… e Humildade porque ninguém é melhor que ninguém…
.

Qual a altura mais vantajosa para uma boa produção?

O ano inteiro… Cada época do ano tem os seus produtos específicos. Procuro ter sempre o foco de obter produtos de qualidade que comercializo com honestidade.

 

Faz trabalho individualmente ou em equipa?

Em equipa, com o meu irmão e meus pais,… Prata da casa (risos)

 

Como jovem agricultora, se tivesse de aconselhar alguém o que diria?

É complicado aconselhar seja quem for… “Cada cabeça sua sentença”. O que posso dizer é que, em resultado do nosso trabalho e da generosidade da terra,  ver crescer os produtos é uma grande alegria.

 

Sente que dão valor ao seu trabalho?

Depende… umas vezes sim outras não. Este ano, devido ao problema que se abateu sobre o nosso país e no mundo inteiro, vejo que se deu mais valor ao agricultor e à agricultura… Mas foi preciso haver um grave problema, e isso deixa-me muito triste…

 

O que faria se tivesse disponíveis muitos hectares de terreno não cultivados?

Poderia cultiva-los… Mas devido à ganância, devido à globalização, devido à industrialização seria um problema para mim…
Hoje em dia os hectares são cultivados por quem recebe dinheiros do Estado, os tais dinheiros a fundo perdido. Mas o que se verifica é que quem os recebe são os grandes agricultores, os mandatários e quem paga é o pequeno agricultor que nada recebe…

 

Como vê o futuro da agricultura?

É uma pergunta difícil de responder…. Porque há muita coisa (interesses) em volta da agricultura, mas é preciso ter força e perseverar no que julgamos ser uma mais valia para todos e para o ambiente.
A terra que a jovem agricultora Ana Martins trabalha – “Cada época do ano tem os seus produtos específicos. Procuro ter sempre o foco de obter produtos de qualidade que comercializo com honestidade.”

 

Página do facebook de Ana Martins

Também pode gostar

Leave a Reply