À conversa com Fatinha Ramos

© Ann Dewulf

À conversa com Fatinha Ramos: “Quero pintar, sempre quis pintar

Fatinha Ramos, uma mulher corajosa e talentosa! Assistimos a uma reportagem televisiva e ficámos a admirar a mulher que desde criança soube superar com coragem e movida por uma sensibilidade criativa, as circunstâncias de fragilidade que a vida lhe trouxe.

Pelo talento criativo, pela determinação e pelo exemplo de uma vida vivida em pleno e dedicada com amor à sua arte, queremos partilhar com os nossos leitores uma entrevista escrita que Fatinha Ramos nos concedeu.

Uma mulher ímpar!  Leia esta entrevista e descubra que é o Amor que move Fatinha Ramos, o Amor pela vida e na vida e o Amor por aquilo que faz.

“Levanto-me todos os dias às 6h da manhã, faço primeiro meditação.

Depois do duche matinal, faço o meu sumo de gengibre

e começo logo a trabalhar no que tiver mais difícil de fazer”

 

Quer fazer uma breve apresentação sua para quem ainda não a conhece?

Sou ilustradora e artista, natural de Aveiro, mas vivo há 18 anos em Antuerpia.

Fatinha, calculamos que tenha muitos episódios vividos em criança que a marcaram. Há algum que tenha ficado mais vivo nas suas memórias e que mais tenha contribuído para a descoberta do seu talento?

A minha primeira exposição foi no Hospital Pediátrico de Coimbra aos 8 anos de idade. Fiz os retratos de todo o pessoal da Ortopedia.

O que a fez deixar Portugal? A falta de oportunidades para expandir a sua criatividade ou a vontade de sair à descoberta de novas vivências para novas inspirações?

Nada disso. Foi o amor, o meu ex-namorado fez Erasmus na mesma escola onde eu estudava no Porto, e pediu-me para ir com ele para Antuerpia.

As suas criações são muito harmoniosas e coloridas. Como consegue pôr nas obras tanta beleza?

É ir trabalhando sempre e testando as possibilidades visuais. Também tento alterar o tipo de material para ver resultados diferentes.

Tem trabalhos expostos em vários países, há algum que lhe tenha dado mais prazer fazer? Fale-nos um pouco sobre esses trabalhos.

Foi o trabalho que fiz para cobrir o edifício da Câmara Municipal de Antuerpia (um edifício com 450 anos World Unesco Heritage): ilustrações de 4 metros de altura ao redor do edifício. na parte lateral fiz uma ilustração de 26 metros x 18 metros. Tudo ficará até 2021.

Habitualmente recebe convites para fazer os trabalhos ou procura fazer com que as oportunidades surjam?

Recebo convites todos os dias, que infelizmente maior parte das vezes tenho de recusar. Neste momento tenho a agenda cheia até metade de 2020, e para livros infantis já tenho agenda cheia até 2025.

Sabemos que tem feito trabalhos em várias áreas desde a ilustração e capas de livros infantis, cartazes, editorial, publicidade, moda, animação …, há alguma área específica onde sente que a magia das suas criações mais se adequa?

Livros infantis e editorial.

Por pura curiosidade, diga-nos como é o dia a dia de uma mulher tão bonita, forte e criativa?

Obrigada, agora até corei.
Levanto-me todos os dias às 6h da manhã, faço primeiro meditação. Depois do duche matinal, faço o meu sumo de gengibre e começo logo a trabalhar no que tiver mais difícil de fazer. As manhãs são a melhor altura em que trabalho. Muitas vezes desligo o telemóvel e só vejo o email à hora do almoço.

Como me levanto muito cedo, às vezes faço um power-nap (cesta) de 30 minutos. Às vezes vou nadar.
Depois quando não estou muito concentrada, tento responder a emails, que são às dezenas por dia.

Quais os seus sonhos ainda por viver e desafios a enfrentar como artista plástica?

Tenho muitos sonhos, mas esses mantenho para mim, pois acredito que se os contar antes de acontecerem que será mais difícil concretizarem-se.

Quer deixar alguma mensagem especial aos nossos leitores para que, em circunstância nenhuma, deixem de lutar pelos seus sonhos?

Impossível é uma opinião e não um facto. Quando se acredita, e se quer investir a 100% no nosso talento ou paixão a única coisa que nos pode deter somos nós mesmos. É só vencendo os próprios medos e confiando que tudo vai correr bem que os sonhos se começam a concretizar.

Apreciem alguns trabalhos desta premiada ilustradora e artista visual … E vamos todos contribuir para um mundo melhor e mais bonito… E se quiserem ver como a Fatinha trabalha, podem ver AQUI.

“Eu crio a partir do coração. Eu quero tocar as pessoas  através de
composições emotivas e, se possível,
contribuir para um mundo melhor e mais bonito …”

Fatinha Ramos

Também pode gostar

Deixar uma resposta