A lenda de Arlequim

O Carnaval tem histórias, lendas e tradições. Todos conhecem a tradição do maravilhoso Carnaval de Veneza. É aqui, nesta cidade, que tem origem a lenda de Arlequim.

Aqui vamos partilhar uma versão dessa lenda na qual, como em muitas outras, há belas raparigas e jovens rapazes, há amor e mistério.

A condessa e o baile de máscaras

Conta a lenda… que vivia na bela cidade de Veneza, num majestoso palácio, uma Condessa muito rica que todos os anos, no Carnaval, tinha por hábito organizar um grande baile de máscaras. Para esta festa a condessa convidava não só os seus amigos ricos e influentes, mas também todos os jovens rapazes e raparigas da cidade. Mas para poderem entrar nos seus salões de baile, a Condessa fazia uma exigência aos convidados: todos tinham que ir mascarados.

A noite era sempre muito animada. Durante a festa, havia o concurso da melhor máscara premiando o convidado melhor apresentado.

A preparação das máscaras para o baile

Não só as mães das jovens raparigas, querendo que as suas filhas encontrassem um bom pretendente, como as dos rapazes que queriam que estes ganhassem o concurso da melhor máscara, procuravam afincadamente fazer os mais belos vestidos e máscaras de carnaval.

O jovem Arlequim
Imagem disponibilizada por pixabay

Arlequim um jovem muito pobre, andava triste porque não podia ir ao baile pois a sua mãe não tinha dinheiro para lhe fazer o traje de Carnaval. O rapaz tinha bons amigos que ao verem-no tão triste, logo se lembraram de uma solução. Resolveram dar-lhe os pedaços de tecidos que sobraram da confeção dos seus trajes. Foi com esses pedaços de tecidos, que a mãe de Arlequim muito habilidosa, conseguiu fazer uma linda fantasia. Um fato feito em losangos de tecido de cores diferentes.

O prémio

O jovem Arlequim com o seu vistoso e original traje, entra no Palácio da Condessa e, durante o baile todos o olhavam admirando o elegante jovem vestido com um fato tão original. Todas as belas jovens queriam dançar com o misterioso Arlequim.

Diz a lenda que foi precisamente Arlequim quem, nesse ano, ganhou o prémio.

E quando a Condessa lhe pergunta como é que sendo tão pobre, conseguiu arranjar um fato tão belo, ele responde:

– “O meu fato foi feito com a bondade dos meus Amigos e o coração de minha Mãe.”

Nota: A imagem publicada é uma obra de Miró – Carnaval do Arlequim

Também pode gostar

2 comentários

Deixar uma resposta