“Arte e Mar” uma exposição a não perder no Museu da Marinha

Exposição Arte e Mar
Publicidade

“Arte e Mar” é uma exposição imperdível a visitar no Museu da Marinha em Belém, Lisboa, até ao dia 19 de outubro. Enquadrada num conjunto de exposições temporárias do museu, é uma exposição coletiva de obras de aristas plásticos contemporâneos sob o tema “Arte e Mar”, promovida pela Iniciativa ARTIMAR da Future Ocean Alliance.

Queremos valorizar a arte e enaltecer os artistas e, também por isso, partilhamos uma breve reportagem da nossa visita à exposição.

Um obrigada a todos os que, com a sua arte, contribuem para enriquecer a cultura mostrando-nos abordagens tão diferentes do que nos rodeia. Um obrigado muito especial aqueles que já são nossos conhecidos e amigos, no final deste artigo pode consultar as suas entrevistas.

 

Museu da Marinha
Museu da Marinha
O Museu da Marinha, a exposição “Arte e Mar” e os artistas 

 

As obras expostas enquadram-se no espaço e tema do museu

 

Apresentamos uma visão muito geral sobre a exposição, os artistas e algumas imagens de obras expostas, deixando o desafio para que vá, que tenha uma excelente experiência com a visita e, quem sabe, se encante por alguma das obras expostas.

São vários os artistas participantes na exposição “Arte e Mar”, cujos comissários da exposição coletiva são: Santiago Belacqua um artista reconhecido pelo seu talento e pelas suas obras que transmitem uma mensagem de fé como um olhar contemporâneo da arte sacra e Francisco Fernandes (Xicofran)  considerado e conhecido no mundo artístico como o “Pintor do Jazz”.

Xicofran e Belacqua
Obra assinada pelos artistas comissários da exposição

 

Nuno Confraria cujas obras, maioritariamente em pastel seco, se enquadram entre o figurativo e o cubismo, primam pela riqueza do pormenor, pelas formas e cores que traduzem uma harmonia em todo o conjunto das suas obras.

Carlos Saramago, pintor surrealista cujas obras pictóricas nos espantam pela capacidade imaginativa do autor na representação da sua forma de transmitir mensagens e/ou sentimentos.

 

Bogdan Dide, com um estilo muito próprio, adaptada à sua interpretação e técnica, cria obras surpreendentes.

Bruno Loureiro, surpreende com a obra exposta usando materiais inusitados como pregos e parafusos.

Dinis Ribeiro, apresenta uma original escultura em ferro com o título Mar Sapiens.

 

Fernando Russo, apresenta uma bela escultura, uma peça figurativa com o título Resistência.

Carlos Farinha, na obra exposta “segunda Vaga” vemos refletida toda a grandeza e poder do mar.

José Faria, um artista multifacetado que cria obras de escultura, pintura, cerâmica (azulejaria) e vitral, participa nesta exposição com a obra “Por mares nunca antes navegados”.

 

José Miranda, nas obras expostas vemos a sua sensibilidade artística influenciada pelo local onde nasceu, na Foz do Douro, como a “Praia da Sardinha de Matosinhos” e “Allegro”.

José Pedro Santos, na obra “A passagem de Bartolomeu Dias pelo Cabo das Tormentas” apreciamos o tributo do artista ao importante feito dos marinheiros em particular de Bartolomeu Dias.

Teresa Antunes, com a obra “No Mar” podemos perceber o seu fascínio pelo mar e criaturas marinhas.

Teresa Lopes, usando aguarela, encanta-nos com a faina das varinas.

 

Conheça melhor alguns dos artistas pelas suas entrevistas publicadas no blog Hucilluc

Geometria e cores na perspectiva de Nuno Confraria

 

À conversa com Santiago Belacqua, artista plástico

 

À conversa com Carlos Saramago … artista plástico

 

À conversa com Bogdan Dide, artista plástico

 

 

 

 

 

Também pode gostar

1 comentário

Leave a Reply