Assinalar o dia 10 de junho, Camões – O Cabo da Roca

Cabo da Roca

A assinalar o dia 10 de junho falamos de Camões e do local “Onde a terra se acaba e o mar começa” (in Os Lusíadas, Canto III), o Cabo da Roca.

Padrão no Cabo da Roca

 

O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental da Europa continental onde a terra se confronta com o Oceano Atlântico. Situa-se na freguesia de Colares, concelho de Sintra a aproximadamente 17km do centro da vila de Sintra, no distrito de Lisboa.

Cabo da Roca – Um local ímpar na natureza e na história do povo português, que não deve deixar de visitar.

Do alto das falésias, as escarpas da serra de Sintra com mais de 140m de altitude, a visão do Oceano Atlântico é de tirar o fôlego e, ao final da tarde, pode ver um por-do-sol belíssimo. Aqui existe o Farol do Cabo da Roca, um padrão em pedra com uma lápide que assinala a particularidade da localização geográfica no continente Europeu.

 

A flora é diversa com algumas espécies únicas, na época primaveril presenta-se esplendorosa.

 

Luís Vaz de Camões descreveu este local como sendo “Onde a terra se acaba e o mar começa”.

Onde a terra se acaba e o mar começa

 

“Eis aqui, quase cume da cabeça

De Europa toda, o Reino Lusitano,

Onde a terra se acaba e o mar começa

E onde Febo repousa no Oceano.

Este quis o Céu justo que floresça

Nas armas contra o torpe Mauritano,

Deitando-o de si fora; e lá na ardente

África estar quieto não o consente.

 

Esta é a ditosa pátria minha amada,

À qual se o Céu me dá que eu sem perigo

Torne com esta empresa já acabada,

Acabe-se esta luz aqui comigo.

Esta foi Lusitânia, derivada

De Luso ou Lisa, que de Baco antigo

Filhos foram, parece, ou companheiros,

e nela então os íncolas primeiros.

 

Canto III – Os Lusíadas

O padrão Cabo Roca
Hucilluc assinala o dia 10 de junho. Padrão no Cabo da Roca – “Onde a terra se acaba e o mar começa”.

Também pode gostar

Deixar uma resposta