Exposição Coletiva de Pintura a não perder!

Exposição coletiva de pintura que decorre até ao dia 26 de julho no jardim interior do Hospital da Luz, em Lisboa.

Um evento marcante!

Neste hospital pode cuidar dos males do corpo, mas ao visitar a exposição aqui patente está a cuidar da alma.

 

“A arte é a expressão intelectual da emoção, distinta da vida, que é a expressão volitiva da emoção. O que não temos, ou não ousamos, ou não conseguimos, podemos possuí-lo em sonho, e é com esse sonho que fazemos arte.”

 Fernando Pessoa

Exposição coletiva com a participação de cinco artistas plásticos contemporâneos:

    • Júlio Costa
    • Nuno Confraria
    • Lena Poinha
    • Anunciação Gomes
    • “Lita” Duarte

Fomos até lá, parámos em frente de cada uma das obras expostas observando-as segundo a nossa perceção do mundo que nos rodeia. Para que se motive a ir e a ter a sua própria experiência, deixamos aqui uma pequena reportagem.

A nossa perceção.

“O essencial em arte é a forma como a ideia ou o sentimento é sentida”

Fernando Pessoa

 

As obras de Júlio Costa

 

“O que fará o artista durante o fim do mundo?”

 

“O que fará o artista durante o fim do mundo?” – Interroga-se o artista.

O que faremos nós durante o fim do mundo? Vamos deixar que gentilmente a nossa alma se liberte, vaguei levemente e se junte aos outros elementos do Universo. Ao observar as outras duas obras de Júlio Costa sentimos um convite, que aceitamos, a um treino de libertação da alma.

Paisagem de Minh´Alma

.

As obras de Nuno Confraria

Como já nos habituou, Nuno Confraria apresenta um conjunto de obras onde a perfeição e a harmonia dos traços e das cores, aliada a uma imaginação rica, deixa-nos maravilhadas.

 

Rumos

 

No conjunto de obras expostas de Nuno Confraria, a minha preferida é a “Floresta Negra”. A escolha é difícil, mas talvez por me remeter para dias vividos no norte do país, junto de montanhas que no inverno se vestiam de branco, goste em especial desta.

Esta obra de Nuno Confraria mereceu uma medalha de ouro na Suíça.

Floresta Negra (pormenor da obra)

.

As Obras de Lena Poinha

Mais uma vez, a artista prende-nos com a intensidade dos olhares, com as cores e vida animal africana.

Inclusão- Arcada do Comércio

Não é certo que as cidades, as casas e os lugares guardam as histórias de quem por lá passou? Surpreenda-se com o olhar nesta arcada e com os olhares dos rostos das jovens mulheres representadas em outras obras expostas.

Aprecie o realismo e a beleza das imagens do reino animal, inspiradas na sua experiência de vida em África.

.
As obras de Anunciação Gomes

Esta artista leva-nos para reinos mágicos da dança e da leveza dos gestos e da vida. As obras expostas de Anunciação Gomes, sugerem-nos o não menos admirável conto “A Fada Oriana” de Sophia de Mello Breyner Andresen, no texto:

“As fadas boas fazem coisas boas. As fadas boas regam as flores com orvalho, acendem o lume dos velhos, seguram pelo bibe as crianças que vão cair ao rio, encantam os jardins, dançam no ar, inventam sonhos e, à noite, põem moedas de oiro dentro dos sapatos dos pobres.”

 

,

As obras de “Lita” Duarte

Quem conhece esta artista sabe que é uma mulher de exuberante alegria. Essa exuberância está expressa nas cores das paisagens e nas figuras do corpo feminino que observamos nas obras expostas.

.

Alguns destes artistas já são nossos conhecidos, sugerimos-lhe que leia as respetivas entrevistas seguindo os links que indicamos. Depois de ler as respetivas entrevistas verá que consegue associar as obras expostas aos respetivos autores.

 

Nuno Confraria                Galeria de imagens de obras de Nuno Confraria

Anunciação Gomes          Galeria de imagens de obras de Anunciação Gomes

Lena Poinha                      Galeria de imagens de obras de Lena Poinha 

Nota importante: as imagens que aqui publicamos, pela falta de qualidade da câmara fotográfica e pela incidência na luz no local e momento da recolha da fotografia, não têm a resolução adequada para bem apreciar as obras.

Exposição coletiva de pintura no Hospital da Luz Lisboa

Também pode gostar

Deixar uma resposta