O Castelo de Salir

Publicidade

O Castelo de Salir situa-se na vila de Salir, concelho de Loulé, Distrito de Faro. Encontra-se numa posição dominante no alto de uma colina, o que lhe permite ter uma vista abrangente sobre um vasto território envolvente. Em passeio pelo Algarve descobrimos o Polo Museológico de Salir, muito bem organizado, é merecedor de uma  visita.  Incentivamos os nossos leitores a procurar recantos de Portugal fora dos grandes centros turísticos, garantimos que se vai encantar com o nosso património, histórico, cultural, paisagístico e gastronómico.

 

Passeie e conheça a nossa história 

Castelo de Salir

 

Vídeo panorâmico

 

Polo museológico de Salir
Na visita ao Polo Museológico fomos recebidos com simpatia e profissionalismo. Congratulamo-nos com este facto e ficamos gratos pela lição de história transmitida.

 

 

 

Os Silos 

Uma fortificação de taipa, da qual restam apenas algumas paredes das torres e das muralhas incorporados em construções que lhes sobrepuseram. As escavações arqueológicas efetuadas, permitiram descobrir a existência de um tramo de muralha e um conjunto de edifícios dos séculos XII-XIII, bem como a existência de silos e canalizações. Cada habitação tinha dois ou mais silos onde eram conservados os cereais.

 

Vídeo Observação das Ruínas do Castelo de Salir

As ruínas do Castelo de Salir situam-se em pleno centro urbano

O castelo encontra-se em ruínas, e tem sido objeto de pesquisas arqueológicas, a cargo da Profa. Helena Maria Gomes Catarino.

Observação ruínas Castelo Salir
As escavações situam-se em plena zona urbana

 

 

Ruínas Castelo Salir
Atualmente restam apenas as ruínas de antigos muros do castelo

 

As casas almóadas de Salir

As escavações, ainda incompletas, situam-se em pleno centro urbano tendo-se limitado a uma área muito restrita, apenas num pequeno quintal. As casas almóadas de Salir são pequenas, simples e pobres, são construções de taipa com base de pedra, agrupadas num bairro periférico encostado à muralha poente. Atualmente, nas ruas circundantes, verifica-se que as habitações e quintais utilizaram muitos materiais primitivos da construção do castelo de Salir.

 

 

 

Rua do castelo de Salir

 

 

Material Arqueológico exposto no Polo Museológico de Salir

O material arqueológico recolhido abrange uma cronologia entre os séculos XII/XIII, quando a povoação local se encerra no interior do recinto fortificado.

 

 

O achado de uma lápide funerária, datada de inícios dos séculos XI (lápide obituária de Ibne Said, que faleceu em 1016), encontrada em terrenos localizados a sul do castelo, onde estaria o cemitério islâmico.

Lápide funerária- Salir

 

A reconquista de Salir foi consumada (a data é incerta) pelos cavaleiros da Ordem de Santiago, sob o comando de D. Paio Peres Correia, a seguir à conquista de Tavira. Aqui se delineou a estratégia para a reconquista de Faro e de Loulé.

As escavações revelaram que o castelo foi incendiado e reconstruído, tendo-se encontrado restos de cereais carbonizados.

Restos cereais carbonizados
Nos dois pequenos recipientes de vidro, encostados à parede de madeira, encontram-se restos de cereais carbonizados

 

 

Também pode gostar

Leave a Reply