A história do Carnaval em Veneza

O Carnaval é festa em Veneza!

Considerado uma das ocasiões para celebrarmos a folia e toda a nossa alegria! Jamais a sua tradição será esquecida entre as gerações! É o momento de despoletar outra identidade e de sentir liberdade. Uma viagem no tempo com as fantasias de cada um!

No mundo, o Carnaval espalha magia. Principalmente, em terras italianas e numa cidade idílica. À primeira vista, o misticismo existe nos arredores da Piazza de São Marcos. Assim, chega um dos momentos peculiares e emblemáticos: o Carnaval de Veneza.

Primordialmente, a festa mágica e fascinante encanta qualquer um que seja participante ou que observe as filmagens, as imagens, as máscaras, as fantasias na cidade de Veneza.

O Carnaval é festa em Veneza! – Qual a origem e a antiguidade do Carnaval?

Em 1094 foi o ano da consagração da Basílica de São Marcos. Nesse ano surge o Carnaval de Veneza pelo doge Vitale Falier. Podemos dizer que ele incentivou a que o povo tivesse uma ocasião para diversões públicas antes da quaresma.

O Carnaval foi oficializado através de decreto, em 1296, que descrevia que o último dia antes da quaresma era de festa. Nesse sentido, a dedicação era previamente planeada e haviam locais em que os artesãos produziam as máscaras e fantasias.

Em Itália, criaram leis para regularizar a utilização das máscaras. Porém, as máscaras chegaram a ser proibidas no início do século XVII.

As máscaras promovem o anonimato nas festas de Carnaval em Veneza!

Frequentemente, o anonimato na euforia do Carnaval possibilitava aos venezianos esconderem a face com uma máscara branca triangular e cobrir o corpo com uma capa. Simultaneamente, as mulheres colocavam uma máscara preta de veludo oval que permitia o silêncio. Logo, as mulheres não tinham possibilidade de verbalizarem palavras e sons.

Espetáculos e brincadeiras até à privação

Nas ruas existiam artistas, músicos, pintores, acrobatas, corridas, jogos e pessoas que praticavam a arte circense. Constantemente, havia incentivo à folia e ao espetáculo pela Compagnia della Calza.

O mattaccino era uma brincadeira em que os ovos tinham água de rosas e eram atirados às mulheres venezianas. Enquanto que La Sfida dei pugni era o desafio dos socos na Ponte dei Pugni. Aqui, haviam dois grupos que atiravam água aos adversários com socos.

Por volta de 1700 os bailes venezuelanos aconteciam também em jardins dos palácios. Ao mesmo tempo, ocorriam jogos de sedução com as mulheres.

Logo depois, em 1797, sabemos que chegou Napoleão. Afinal, ele tinha medo do anonimato e das questões da liberdade do Carnaval. Assim, ele privou o povo da festa tradicional. Logo, só permitiu as festas em casas privadas e nas ilhas de Murano, Burano e Torcello.

O Carnaval ressuscitou

Em 1979 e nos anos 80 esta festa foi reacesa. Ou seja, a Praça de São Marcos começou a ficar transbordada de italianos e turistas de todo o mundo para se divertirem e dançarem pelas ruas. Enfim, as elites começam a refugiar-se nos locais de festa, nos salões, nas mansões, nos palácios, nos castelos e nos hotéis. Nestes locais, os participantes interagiam com jogos e fantasias ao som de músicas de orquestras famosas e óperas de Verdi.

No Carnaval de Veneza é lançado um tema. Sob o mesmo ponto de vista, tem existido um valor acrescentado aos costumes do passado na Praça São Marcos.

A máscara é o símbolo do ritual

As máscaras podem ser imersas em metal e serem ornamentadas com prata e ouro. Os trajes elegantes e luxuosos são feitos com diferentes tipos de seda. Deste modo, as indumentárias mostram o requinte das mulheres e dos homens, não menosprezando a maquilhagem, os penteados, os acessórios e os detalhes de glamour.

Apesar de tudo, a festa caracteriza-se pelas pessoas vestirem uma personagem como os pierrôs, columbinas, cultuados, arlequins e outros figurinos de destaque. Definitivamente, com o intuito de mostrar um estilo requintado e de elite, dos séculos XVII e XVIII.

Podemos afirmar que esta celebração carnavalesca é considerada um ritual de prazeres!

 

O Carnaval é festa em Veneza! Viva a sua festa de Carnaval.

Também pode gostar

Leave a Reply