Conhece o Castelo e a Ginjinha de Ourém?

O Castelo de Ourém e a Ginjinha

Gostamos de sair em passeio pelas terras de Portugal, apreciar a paisagem, os monumentos, a gastronomia, conhecer os seus habitantes e tradições.

 

Foi assim, que num dia de outono ainda quente e ensolarado, partimos até ao castelo de Ourém, também conhecido como Paço dos Condes de Ourém.

Situado no distrito de Santarém, o castelo constitui um ponto de interesse turístico de relevo.

 

Chegando à cidade de Ourém, a partir das ruas que circundam a cidade, avista-se o castelo no cimo de uma elevação. Antes de subir a encosta íngreme, pode subir-se de carro até ao interior das muralhas onde existe parque de estacionamento, parámos na cidade para uma pequena pausa e procurar saber mais sobre a região.

                 O Castelo de Ourém

A lenda que está na origem do nome de Ourém

Nada melhor que conversar com os habitantes para conhecer histórias particulares de um local. A curiosidade e a aproximação da hora de almoço, levou-nos a parar na cidade de Ourém. Almoçámos num restaurante recomendado por pessoas locais e soubemos de uma lenda que fala da história de amor de um cavaleiro cristão e de uma bela moura. Conheça aqui uma versão dessa lenda.

Um pouco de história da vila medieval e do Castelo de Ourém

Já retemperados com uma boa refeição, percorremos as ruelas da vila medieval. Ficámos maravilhados com este local! É um verdadeiro museu ao ar livre que nos transporta para tempos idos e nos leva a imaginar as histórias aqui vividas desde o remoto ano de 1136, com a conquista do castelo aos Mouros por D. Afonso Henriques.

Na subida a pé, ao longo da estrutura muralhada até às ruínas do castelo, fomos admirando o conjunto de edifícios bem conservados nos seus traços medievais. Percebemos a existência de espaços dedicados a atividades de índole cultural e vestígios da existência de uma comunidade Judaica.

Em resultado do terramoto de 1755, o castelo e uma parte da vila foram parcialmente destruídos. No entanto, é ainda possível apreciar arquitetura peculiar das torres.

Consta que, na torre virada a noroeste designada por “Torre de D. Mécia”, durante o reinado de D. Sancho II casado com D. Mécia Lopes de Haro, esta foi raptada pelos apoiantes de D. Afonso nas guerras pelo trono. Ali permaneceu encarcerada até se retirar para Castela. Continuando a percorrer o espaço do castelo, chegámos a um largo, na zona norte, onde nos deparámos com uma imagem de D. Nuno Alvares Pereira, 3º Conde de Ourém. Diz a nossa história que D. Nuno Alvares Pereira terá partido deste local para a Batalha de Aljubarrota. No lado sul encontra-se o Paço de D. Afonso, e uma bela fonte de estilo gótico.

A Ginjinha do Castelo de Ourém, um segredo bem guardado.

Portugal é rico em gastronomia, vinhos e licores, há muito para descobrir! Aqui nesta vila medieval, surpreendemo-nos com uma deliciosa ginjinha com paladar diferente da apreciada e conhecida ginjinha de Óbidos, mas igualmente deliciosa.

Depois da caminhada pelo castelo, descemos até próximo da entrada desta vila medieval, onde tínhamos deixado o carro. Frente à igreja antiga, sentámo-nos numa esplanada de um bar típico, o bar da “Ginjinha d’Castelo de Ourém”.

A Ginjinha d´Castelo de Ourém

Fomos atendidos por uma simpática jovem que nos falou deste tradicional licor de ginja. Contou-nos que esta deliciosa bebida tem origem numa receita caseira com décadas de existência. Disse-nos que a receita é um segredo bem guardado que permanece numa empresa familiar.

Em amena conversa com esta jovem, fomos bebendo um cálice de ginjinha e tentando adivinhar os ingredientes. Lançamos ideias que vinham com o paladar da ginjinha, mas nada demoveu a simpática jovem a desvendar um pouco o segredo da “Ginjinha d’Castelo de Ourém”.

É, sem dúvida, uma deliciosa e doce ginjinha que apreciámos bastante. Incentivados pelo paladar e pela agradável conversa, acabamos por comprar uma garrafa para degustar este precioso licor no conforto de casa.

Vá e descubra este ponto de interesse turístico

Conhecer os notáveis recantos de Portugal são motivos mais que suficientes para partir de visita a esta vila medieval. Vá e prove a deliciosa ginjinha, descubra por si, mais sobre a história encerrada nesta Vila Medieval e no Castelo.

Saiba mais sobre a região e sobre as atividades socioeconómicas e culturais aqui desenvolvidas no site da Câmara Municipal de Ourém.

 

 

Também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *