Noite Revolta, de Sandra Ramos

Obra de Marcia Dias

Noite Revolta um texto poético de escritora Sandra Ramos ilustrado pela obra da artista plástica/pintora Márcia Dias. A lua e o mar como fonte de inspiração destas duas artistas que comungam da mesma energia forte e positiva e acreditam no AMOR.

 

Sandra Ramos:

Revolta, crê na sua sorte;

na União de duas almas prometidas,

não murcha na névoa fantasia,

e ergue-se na sua sábia poesia…!

 

Márcia Dias:

“Pintei o céu para ter a lua ao alcance das minhas mãos…”

 

 

Noite Revolta

A noite caí, deambulante na escuridão incerta;
a lua soberana, mendiga clemência;
as ondas criteriosamente alinhadas, ondulam;
a melancolia espelha a inquietação circundante.

A água acaricia os lábios glaciares da sereia,
as rochas amputadas são sacudidas pelo vento,
o pranto largado desengana a paz bendita,
e entre a sombra da noite, vive -se um silêncio ofuscante.

No frenesim noturno, reacende um luar ofuscante,
a noite – mulher revolta de olhar fixo – grita,
foi deixada e está perdida…!

Sem aviso prévio, largada está no areal; está cheia,
inundada de indignação;
escondida está pelas nuvens da paixão,
inconformada por um infortúnio AMOR.

Mingua assoberbada pela incerteza,
ilumina os vagos apaixonados,
deleita-se nos poemas apaixonados,
e inconformada crê no impossível.

Ela é a noite,
Ele o dia, o mar o seu companheiro,
a tristeza a dor que nasceu com ela…!

Revolta, crê na sua sorte;
na União de duas almas prometidas,
não murcha na névoa fantasia,
e ergue-se na sua sábia poesia…!

 

Poesia de Sandra Ramos

Obra (Oléo S/tela ) de Márcia Dias

 

 

 

Também pode gostar

1 comentário

Leave a Reply